12 de Agosto de 2020,

Artigos

Economia

A | A

Sábado, 11 de Julho de 2020, 11h:17 | Atualizado:

INVESTIMENTO

Planejamento é essencial para obter casa própria

casasginco.jpg

 

A quarentena necessária devido a pandemia do novo coronavírus está provocando mudanças no mercado imobiliário, demonstrando, mais do que nunca, que ter um imóvel do jeito que a família sempre quis é fundamental para garantir maior qualidade de vida. Um estudo realizado pela Brain Inteligência Estratégica destacou que muitos consumidores estão com mais vontade de mudar de casa ou investir em imóveis neste momento do que antes da pandemia. Quesitos como ter uma varanda e um espaço maior já estão na lista de preferências. Mas, para transformar o sonho em realidade é necessário planejar.

Os namorados Diogo Barbosa Leite, 28 anos, e Wictória Eloá Gomes Pereira, 24 anos, planejam se casar em dois anos e passaram a pesquisar opções de moradia. Inicialmente, eles pretendiam investir em um apartamento, mas as facilidades levaram o casal a optar por um empreendimento em que pudessem construir depois. “Nós sempre tivemos um bom planejamento, em conciliar as finanças e fazer uma poupança. Nossa decisão em investir em uma casa não foi precipitada e sim o resultado das condições facilitadas que encontramos, como taxas de juros e inflação em baixa. O empreendimento será entregue no final de 2023 e o intuito é conciliar a entrega com o casamento, afinal, como diz o ditado, quem casa quer casa”, explica Diogo Leite.

Para o especialista em vendas da Ginco, Anderson Richard, o planejamento é essencial e para isso é importante pensar em todos os detalhes como o tipo de imóvel, grande ou pequeno, a localização, estimar o valor para a compra e determinar o tempo que a pessoa está disposta a esperar pelo imóvel enquanto investe. Ao conhecer o valor, será possível fazer os cálculos para determinar a entrada e parcelamentos. Nesse momento de pandemia, por exemplo, os juros estão favorecendo quem está pronto para investir.

Este foi o caso de Maria Gabriela Bruno, 58 anos e aposentada, que investiu parte de sua renda no futuro dos filhos e comprou dois lotes em um empreendimento. Daqui a quatro anos, quando o local estiver pronto para construir,  os filhos estarão saindo da faculdade e poderão decidir se vão construir a casa ou vender a área para investir em outra coisa. “Eu resolvi investir porque tenho essa renda e se a gente deixa parada acaba gastando com supérfluos. O que me chamou atenção foram as facilidades para fechar o negócio, afinal, não dei entrada, consegui parcelas iguais e fixas, sem juros. Fiz uma pesquisa de mercado e encontrei uma proposta que coube no meu bolso e encaixou no meu planejamento”, conta.

“Não dá para deixar em cima da hora ou resolver comprar de imediato, sem uma boa pesquisa de mercado. O investimento por etapas, por exemplo, ajuda na realização do sonho, principalmente, para o público mais jovem, que, com o aporte da família, estão investindo e chamando atenção do mercado. Por conta disso, há empreendimentos voltados só para eles. Então, investir na compra do terreno, enquanto paga as parcelas, guardar dinheiro e já ir planejando o projeto arquitetônico, para construir a casa do jeito que sempre quis. O investimento na construção vem depois.”, conclui o especialista, Richard.

Dicas para comprar o imóvel

- Analisar qual o estilo de imóvel desejado a longo prazo. Se pretender ter filhos, por exemplo, não adianta comprar um imóvel pequeno;

- Avaliar se o recurso disponível é condizente com o perfil do empreendimento que pretende investir;

- Pesquisar em pelo menos três bairros que deseja morar;

- Verificar se o responsável pelo empreendimento tem procedência e é de confiança;

- Conhecer a rotina da vizinhança;

- Em caso de financiamento, calcular se as parcelas cabem no bolso. Não se esquecer dos juros.

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS