07 de Dezembro de 2019,

Economia

A | A

Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 13h:32 | Atualizado:

COTA ZERO

Projeto tenta "salvar" peixes e fomenta pesca esportiva nos rios de MT

Governo propõe proibição da pesca predatória pelos próximos 5 anos

eventopesca.jpg

 

O setor turístico de Mato Grosso esteve reunido nesta terça-feira (12.11) para o 1º Workshop do Turismo de Pesca Esportiva em Mato Grosso, em Cuiabá. O evento buscou debater o panorama da pesca esportiva no Estado e iniciar uma melhor organização do setor.

O especialista em pesca esportiva, Kelven Lopes, foi o palestrante e ressaltou: “Mato Grosso é o melhor destino para a pesca esportiva no Brasil por contar com três bacias hidrográficas que oferecem aos visitantes uma variedade de espécies de peixes”.

A continuidade da atividade, entretanto, preocupa o Governo de Mato Grosso. “Há uma migração da pesca depredatória para a pesca esportiva e isso é bom. Mas atualmente estamos perdendo turistas deste nicho porque começa a ter falta de pescado, por isso é tão importante debatermos a lei da pesca”, informou Jefferson Moreno, secretário adjunto de Turismo de Mato Grosso.

O presidente da Federação de Pesca Esportiva e Turismo Sustentável em Mato Grosso (Fepestur), Tarso Ricardo Lopes, concorda com a legislação que está sendo debatida na Assembleia Legislativa e prevê a proibição da pesca por 5 anos. “Somos favoráveis porque é preciso recuperar os rios e o pescado. Se não tiver peixe, não tem turista para pesca esportiva”, afirmou.

Lopes contou que a federação reúne empresários de pousadas, barcos hotéis e restaurantes especialmente da região do Pantanal que investem na pesca esportiva. “Nós vivemos o Pantanal e sabemos os problemas que atingem o bioma. Temos uma preocupação muito grande com a falta de pescado e também com o lixo, que está acabando com os rios”, frisou.

Há poucos números sobre o turismo de pesca esportiva no País e em Mato Grosso. Segundo a Seadtur, o estado recebe cerca de 80 mil pessoas por ano com a carteira nacional de pescador e cerca de 10 mil com a carteira estadual, expedida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

“Este evento foi o pontapé inicial para traçarmos o perfil do turista de pesca e impacto sócio econômico trazido por esse segmento para Mato Grosso”, reforçou o secretário adjunto Jefferson Moreno.

O secretário executivo de Meio Ambiente da Sema, Alex Marega, afirmou que a pesca esportiva causa menos danos que a depredatória. “Causa algum dano, mas não acaba com o recurso pesqueiro e é mínimo em relação à grande quantidade de peixes que se renovam no estoque quando há uma restrição de retirada”, explicou.

Ele disse ainda que atualmente a pesca não é proibida em Mato Grosso, mas que as pessoas que querem exercer esta atividade precisam se cadastrar e há uma cota específica para profissionais e amadores, além de fiscalização. 

Para denúncias sobre pesca depredatória, o cidadão pode ligar no 0800 65 3838.

 

 

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • CHIRRÃO | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 17h06
    0
    0

    SENÃO FISCALIZAR, DE NADA VAI ADIANTAR....ALÉM DO ESGOTO, DO ASSOREAMENTO, DAS USINAS (PCH) DOS AGROTÓXICOS...ETC..AINDA TEM OS PREDADORES. (COM REDES TARRAFAS, ESPINHÉIS, BOMBAS,ARPÃO,TINGUI,TIMBÓ, MERGULHO..ETC ETC ETC ETC..

  • Edson Castro Fonseca | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 15h56
    0
    0

    Como sempre, o Governo em total descompasso com a realidade. O pescador que pesca com varas e linhadas, não é o predador dos rios mato-grossenses. quem faz essa ação são os "redeiros", as gaiolas, espinhéis, os índios com seu timbó. Esses vão continuar a predar os rios a vontade. Há o governo vai fiscalizar. Fiscaliza hoje, que resolve. Como todas as questões ambientais neste País, é mais fácil proibir uma atividade, de que regulamenta-la. Opa. Será que os grandes criadores de peixe de MT, estão e$timulando$$$$, os defensores desse projeto absurdo

  • marcus penna | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 15h53
    2
    0

    o governo ainda nao apresentou nenhum estudo cientifico que prove que a pesca esportiva e danosa para os rios e para populaçao de peixe.Houve varias audiencia publicas em varios municipiosdo estado de mato grosso e em nenhuma ouve algum tipo de defesa tecnica do governo pelo contrario todos foram contra. quem vai ganhar e muito com isso sao algumas redes de hoteis e pessoas ligadas a psicultura.querem defender a natureza invistam em redes de esgoto,em fiscalizaçao .

  • ELI ROCHA | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 15h12
    2
    0

    Vamos acabar com essa palhaçada ... Talvez a cota zero beneficie somente o Mato Grosso do Sul, além é claro dos empresários do setor de piscicultura, esses os maiores beneficiados e ... No sistema de pesca esportiva quem vai deixar de ir pescar no Mato Grosso do Sul para vir pescar no "esgoto" de Cuiabá? Quem vai querer encarar a famosa "transpantaneira" para fazer pesca esportiva? Moro desde 1987 em Cuiabá e se eu tiver que ir pescar na modalidade de pesque e solte não será em Barão de Melgaço, ou Poconé ou em Cáceres que irei ... Esses idiotas teriam que excluir, no mínimo, pacu-peva, piaus, bagre e peraputanga, deixando-os liberados para os mato-grossenses ... Pescadores de outros Estados querem é pacu, dourado, pintado, cachara e jau ...

  • Crítico | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 14h34
    2
    0

    Taxa zero deverá ser para os PREDADORES que retiram toneladas de peixes esses pescadores deverão ser combatidos COM RIGOR. OS ribeirinhos não causam nenhum prejuízo.

  • Curioso | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 14h34
    2
    2

    HÁ GRANDES INTERESSES ATRÁZ DE TUDO ISSO , PARA ACABAR COM VIDA DOS PESCADORES ARTESANAIS , ACORDA MT

  • Crítico | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 14h34
    2
    0

    Taxa zero deverá ser para os PREDADORES que retiram toneladas de peixes esses pescadores deverão ser combatidos COM RIGOR. OS ribeirinhos não causam nenhum prejuízo.

  • Ares | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 14h03
    5
    0

    Antes de tudo acabar com os esgotos que são despejados no Rio Cuiabá isso ninguém fala né

  • Paolo | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 13h54
    3
    0

    Pesca esportiva é uma bosta o anzol corta, rasga, fura estoura toda boca do peixe faz sofrer muito. Isso é uma PALHAÇADA.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS