Entrelinhas Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 07h:42 | Atualizado:

Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 07h:42 | Atualizado:

CONCURSO DA DP

Classificados cobram nomeações em MT

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

placa defensoria.jpg

 

Candidatos aprovados no concurso da Defensoria Pública de Mato Grosso (DP-MT) expuseram em uma placa toda a sua revolta com a não convocação e nomeação dos cargos. O outdoor está instalado na margem da Avenida Historiador Rubens de Mendonça, a Avenida do CPA, em Cuiabá, bem nas proximidades do supermercado Comper, num ponto estratégico, de grande visibilidade. 

O certame ocorreu em 2022 e o resultado foi homoloado em outubro de 2023. À época, foram oferecidas vagas imediatas e em cadastro de reserva. Num primeiro momento, a instituição convocou os primeiros 22 candidatos aprovados. 

"Os aprovados no concurso público de 2022 merecem respeito! Na área de apoio da defensoria são 84% comissionados/estagiários e só 16% servidores efetivos. Dê um basta no cabide de empregos!", diz a placa, que foi fotografada e passou a circular nas redes sociais nesta quinta-feira (23).

 





Postar um novo comentário





Comentários (8)

  • Servidor 2

    Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 22h52
  • Infeliz a defensoria tornou-se cabide de emprego de políticos. Virou um verdadeiro "toma lá, dá cá" a Defensoria vai na assembleia pedir mais orçamento e então tem que dá algo em troca a velha política do Brasil. E aí que nasce os cargos comissionados tem setor que todos os funcionários são comissionados. Além disso a administração faz pouco caso para contratar servidor efetivo. Tem defensor que nem quer servidor efetivo. Lutem pelos seus direitos a Defensoria pública só é marketing! O servidor e deixado em segundo plano enquanto o defensor público e exaltado. Todos os cargos de chefia praticamente são de comissionados. Defensoria não valoriza o servidor.
    5
    1



  • Servidor

    Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 14h33
  • Tenho mais de 6 anos de defensoria, lá é o cabidão de deputado, vereador, promotor... O servidor é cobrado, enquanto a administração é cheio de indicado que se acha servidor de carreira, que não fazem nada, só escrevem no sistema DISTRIBUIÇÃO INTERNA
    15
    1



  • progressao

    Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 12h35
  • Vergonhoso esse DPE-MT faz um concurso gigantesco prometendo uma revolução que seria para reestruturar o órgão mas o que acontece de fato foi nada. O quadro é praticamente de comissionados e poucos servidores efetivos, no meu caso estou entre os primeiros e nem fui chamado e tenho pouca esperança de ser.
    21
    1



  • Wagner

    Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 11h29
  • É a pura verdade. Boa parte dos assessores e assessoras, senão todos eles, são fruto de camaradagem com o Defensor Público. Inúmeros assessores iniciam "carreira" na Defensoria Pública (podemdo citar o Ministério Público e até no Poder Judiciário) alçam ao cargos a partir da função de estagiário, em que são aprovados em processos seletivos de 1 ano, prorrogável por mais 1 ano. Nesse tempo, há uma "puxa-saquismo" feroz com o Defensor Público (com o Promotor de Justica e com o Juiz). Como esses cargos de assessoria são privativos de bacharéis em direito, depois que os estagiários concluem a graduação, são nomeados como servidores comissionados, recebendo salários de 8 mil, 9 mil reais, sem contar os auxílios. Enquanto isso, concurseiros se dedicam, se abdicam do lazer, da companhia da família e de uma vida mais sociável para se dedicar aos estudos e conseguir um cargo qualquer, enquanto que essa turma, se as parte assim permitirem, permanecem no cargo até a aposentadoria. E digo mais. Não é somente nessas 3 instituições. Diversos outros órgãos públicos se utilizam de mecanismos para contratação precária de pessoas, mesmo havendo aprovados em cadastro reserva. É um escárnio! Meritocracia para quem afinal?
    44
    0



  • Teodoro

    Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 10h15
  • Não há sequer um concurso no MT que n seja essa vergonha. O Estado simplesmente não nomeia e faz um concurso atrás do outro, não sei nem como os órgãos ainda funcionam. Tire como exemplo os concursos da segurança pública. Nada de nomeação. Delegacias do interior fechadas e outras funcionando com comissionados, estagiários e funcionários cedidos de prefeituras. Sempre usando a manobra de concurso exclusivamente pra cadastro reserva.
    28
    1



  • defensor concursado

    Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 09h48
  • Pra que concurso né???? Criam empresas que terceirizam os serviços a preços módicos, muitos comissionados e etc. Quando fiz estágio lá parecia uma empresa privada onde muitos se achavam donos. Muitas mulheres lá acham que é uma empresa particular e não se tocam que nós cidadãos que pagamos os vultosos salários deles... vaidosos e se acham imortais, tamanha soberba... Devem até achar que não cagam e se o fazem, devem achar cheiroso.... Huuum nem adianta mimimi, defensores públicos também cagam como nós... kkkkkkkk Vishiiii será que agora vão descobrir isto e mudar a postura ??? Nomeia logo governador, além de ser o direito de quem foi aprovado e os que estão lá já estão velhos e cansados... a plástica até ajuda a disfarçar mas a velhice só não chega pra quem já morreu.
    30
    0



  • Zenilda

    Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 09h41
  • O que mais tem nesses órgãos é isso aí.. MP/MT, SEFAZ, TJ, Fórum, Ager, Intermat, Secretarias, e mais uns 50 Sema então nem se fala .
    21
    0



  • VERGONHOSOMT

    Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024, 08h51
  • QUE VERGONHA DPE-MT, FAZ CONCURSO SIMPLESMENTE PARA ARRECARDAR DINHEIRO. PELO QUE VI ESSE CERTAME JA VEM A QUASE 2 ANOS. CADE OS CANDITADOS DO PT PARA DEFENDER OS SOFRIDOS APROVADOS. QUE FICAM VENDO A CADA DIA EM DIARIO OFICIAL CENTENA DE MILHARES DE CONTRATADOS POR CABIDES DE EMPREGO, SE DUVIDAR ATE OS PTs, POE OS SEUS LA.
    27
    3









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet