20 de Setembro de 2019,

Entrelinhas

A | A

Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 10h:56 | Atualizado:

PRESO PELA DEFAZ

Ex-secretário levava pai para o interior

francisvaldo-seduc.jpg

 

O ex-secretário adjunto de Administração Sistêmica, Francisvaldo Pereira Assunção, foi detido na BR-163, próximo ao Posto Gil, na manhã desta segunda-feira (19). Ele levava seu pai, que havia realizado exames médicos na Capital, para a cidade de Nortelândia, onde reside. A ação contou com a parceria da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Segundo a PJC, não havia indícios de que ele estivesse fugindo.

Francisvaldo é assessor do deputado estadual Valdir Barranco (PT). Por meio de nota, o parlamentar informou que aguarda os desdobramentos da investigação antes de anunciar alguma medida. Barranco elogiou o assessor. "Até o presente momento não há qualquer ato de seu conhecimento que desabone a conduta do servidor de carreira", frisou.

Íntegra da nota:

O deputado estadual Valdir Barranco acompanha atentamente, através da imprensa, os desdobramentos da operação “Fake Delivery” que envolve o servidor público, analista administrativo, Francisvaldo Pereira de Assunção, cedido à AL MT, desde maio último. Até o presente momento não há qualquer ato de seu conhecimento que desabone a conduta do servidor de carreira.

 

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Thomas Morus | Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019, 09h36
    0
    1

    Caro Dep. Valdir Barranco, sua conduta é típica dos PTralhas... kkkk ... "não sei de nada..." Calma! sua casa vai cair em breve... "onde como o que vc está gastando os 65 mil de Verba Indenizatória???? É tudo gasolina... TEM GENTE TE INVESTIGANDO... Fica esperto... KKKK..... Aliás, parece que já descobriu coisas...kkkk.... sua batata vai assar e do Lúdio também... as mascaras do PT vão cair todas.... kkkk....

  • Abdre | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 12h00
    5
    10

    Os policiais da DEFAZ são ‘bonzinhos’ demais, o cara está até rindo, manda ele p DERRFVA, dai ele aprende a respeitar ‘ polícia’.

  • Carlão Ferreira | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 11h38
    9
    9

    Imagine... para o deputado petralha... propinas não desabona em nada...é tão tipico para petistas.... vide a deputada federal e super feia Rosa Neide.

  • José | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 11h37
    7
    2

    QUANDO É QUE SERÁ INVESTIGADO O DESGOVERNO PEDRO TAQUES ? O DESGOVERNO PEDRO TAQUES QUEBROU O ESTADO POR CAUSA DOS MAIS DE R$25 BILHÕES DE IRREGULARIDADES EM 2015 A 2018. Até agora não foi apurada a responsabilidade de todos os membros do desgoverno taques quanto aos desvios e fraudes do desgoverno da transformação do estado em caos e roubalheira, cujas irregularidade somadas já ULTRAPASSARAM OS $25 BILHÕES. Só para lembrar aí vai a lista detalhada dos mais de $25 bilhões em irregularidades pendentes de serem apuradas: R$69 milhões em desvios na caravana da transformação; perdão de R$645 milhões em dívida da petrobrás; perdão de R$5 milhões de reais em dívidas da unimed cuiabá; a operação Rêmora por desvio de R$57 milhões na SEDUC; operação Bereré por desvio de R$30 milhões no Detran; operação Grampolândia na segurança pública usada para chantagear adversário; delação de Alan Malouf sobre Brustolin recebendo R$80 mil por fora todo mês; delação de Alan Malouf e Perminio indicando que secretários (Permínio, Brustolin, Julio Modesto e etc) recebendo mensalinho de R$30 mil/mês; mensalinho R$100 milhões por dentro para os deputados; rombo de R$4 bilhões no caixa e desvio de $500 milhões do Fundeb; desvio de R$1,2 milhões no fundo de trabalho escravo; desvio e apropriação de R$300 milhões dos municípios; desvio e apropriação de R$300 milhões dos poderes; aumento de $2 bilhões nos Incentivos Fiscais; aumento de milhares de cargos políticos comissionados, aumentou da folha de pagamento pela contratação de mais de 10.000 pessoas; uso da justiça para proteger seus amigos e secretários conforme disse o cabo Gerson; delação de Alan Malouf tratando de 12 tipos de corrupção entre elas os $10 milhões de caixa 2 administrados por Alan Malouf e Julio Modesto; licitação irregular de 11 bilhões para transporte interestaduais; desvio de R$58 milhões em pontes na SINFRA; $300 milhões em vantagem cobrada de quem recebeu antecipado no decreto do bom pagador; crédito de R$100 milhões para o primo Paulo Taques; maracutaia com a juizá candidata para ferrar o Silval e a família dele; irregularidades de R$3 bilhões no Edital nº 02/2018 da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) sobre rodovias MT 246, MT 343, MT 358 e MT 480. Além disso, apropriação indébita de R$70 milhões descontado dos salários dos servidores públicos para pagar empréstimos consignados, estouro da folha pagando vantagens para apaniguados políticos que receberam salários acima de R$100 mil, contratação irregular de 2000 cabos eleitorais na SEDUC para fazer campanha para o ex-secretário Mahafon, peculato ao gastar R$10 milhões em telefone por secretaria do estado durante a campanha eleitoral para o governo 2018; R$180 milhões em indenizações irregulares pagas em 2018 as empresas supostamente prestadoras de serviços na Secretaria de Estado de Saúde Secretaria. Pedro Taques e Gallo cometeram crime de responsabilidade de R$3,7 bilhões ao deixar restos a pagar para o próximo governo sem a devida provisão de fundos exigida na Lei de Responsabilidade Fiscal.

  • José | Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 11h30
    10
    1

    Já vai ser solto tem políticos envolvidos no mato grosso não da em nada mato grosso ainda não criou leis para punir políticos corruptos vergonha

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS