23 de Maio de 2019,

Esporte

A | A

Terça-Feira, 14 de Maio de 2019, 10h:43 | Atualizado:

CONTAS

Após polêmica, Federação realiza nova assembleia geral

arondresch.jpg

 

A Federação Mato-grossense de Futebol (FMF) convocou para o próximo dia 21 de maio uma nova assembleia geral para aprovação das contas da entidade relativas a 2018. O anúncio ocorreu após a apresentação, por parte do departamento jurídico do Mixto Esporte Clube, de um documento apontando falhas por parte dos dirigentes da entidade, que não seguiram o estatuto para a realização da primeira assembleia.

A nova convocação atende a um pedido de reconsideração protocolado pelo advogado Vinícius Falcão. No documento, ele defendeu a anulação da assembleia com ilegalidades e a convocação de uma nova reunião. Ao acatar os argumentos apresentados pelo advogado do Mixto, a FMF publicou, no último dia 10, um novo edital, marcando a reunião para o próximo dia 21, ocasião em que serão apresentados os relatórios administrativos e financeiros da entidade, bem como a apreciação e o julgamento das contas relativas a 2018.

Conforme explica o advogado, a grande maioria dos clubes foi surpreendida com o anúncio da aprovação de contas por meio das redes sociais e do site da Federação. “Nesta aprovação divulgada pela Federação, houve o desrespeito ao artigo 20 do estatuto da entidade, que define o procedimento para a convocação de uma assembleia geral. Demonstramos isso no nosso pedido de reconsideração que acabou aceito com a nova convocação”.

O estatuto determina que o edital de convocação seja publicado por três dias consecutivos em um veículo de grande circulação. No caso, a FMF também tem por hábito enviar e-mails aos clubes comunicando a reunião. “E a comprovação de que isso não ocorreu está justamente no fato de que apenas três pessoas estiveram presentes à assembleia. Quando soubemos desta suposta aprovação, conversei com outras três equipes e nenhuma tinha conhecimento desta convocação”, pontua Falcão.

Outra ilegalidade levantada pelo advogado é a ausência da maioria de membros efetivos do Conselho Fiscal na assembleia em que a FMF alegava que as contas haviam sido aprovadas. “O estatuto fala na maioria dos membros, que são os seis titulares. No entanto, no documento divulgado pela Federação havia apenas a assinatura de dois conselheiros suplentes”.

oficiofederacao.jpg

 

 

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • raul | Terça-Feira, 14 de Maio de 2019, 13h09
    2
    1

    Andre, você é burro, faz de besta ou apenas puxa saco mesmo? Quem tem que fiscalizar a FMF (federação mato-grossense de futebol), são os associados, que a mantém, vou lhe traduzir, "os associados são os clubes de futebol", os mesmos que eram para estar presente na prestação de contas e não estavam porque a federação em sua incompetência, não convocou em tempo hábil. Para você ter uma ideia da incompetência da FMF, essa reunião era para acontecer até dia 15 de março, e ela foi ocorrer em 29 de abril quase 45 dias após a data limite. Então os clubes estão fazendo o seu papel de fiscalizar.

  • Andre | Terça-Feira, 14 de Maio de 2019, 11h06
    2
    2

    Que encheção de saco, se fosse eu, largaria essa federação e tocaria a minha vida, rapaz, deixa o cara trabalhar, se tá roubando ou não, eu não sei, deixa isso p polícia , e demais órgãos fiscalizadores, agora ficam contrariando em tudo, com o único propósito de prejudicar , mas na verdade, estão prejudicando são os times e torcedores, eu hein, infelizmente o Brasil só funciona com a corrupção, sem ela, o sistema para, os piores são os paladinos da justiça, quando vc os encontrar, fuja.

  • JULIO CESAR | Terça-Feira, 14 de Maio de 2019, 10h58
    2
    2

    O ARON ESTÁ ROUBANDO A FEDERAÇÃO IGUAL ORIONE

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS