03 de Junho de 2020,

Esporte

A | A

Terça-Feira, 14 de Janeiro de 2020, 09h:56 | Atualizado:

KICKBOXING

Atleta de MT vende trufas para treinar nos EUA


G1-MT

KICKBOXING.jpeg

 

Um atleta de 25 anos está vendendo trufas no semáforo em Cuiabá para custear uma viagem a Los Angeles, nos Estados Unidos. Eliezer Pinho da Silva é lutador profissional de kickboxing e recebeu um convite para treinar e fazer um teste de três meses em uma academia profissional de MMA nos Estados Unidos.

Segundo o lutador, a viagem está marcada para o dia 30 de janeiro. A Academia Black House de onde recebeu o convite é reconhecida no mundo dos lutadores.

Atletas profissionais e famosos como Anderson Silva, Pedro Rizzo e Lyoto Machida atuam como treinadores no lugar.

Além de vender trufas, ele também criou uma campanha na internet para arrecadar dinheiro.

Eliezer é cuiabano, lutador profissional e já lutou no WGP Kickboxing, maior competição realizada na América Latina, entre outras competições. Segundo ele, na atualidade é considerado o 4º do ranking mundial da competição e está na categoria meio-médio, que equivale ao peso máximo 71,8 kg.

Ele contou ao G1 que o convite para treinar veio da própria academia e que a proposta é tipo de um teste. Um representante da academia ligou para ele e o convidou para passar um temporada de três meses treinando na academia. E que há possibilidade dependendo do rendimento de surgir uma proposta oficial de luta.

O lutador disse que o convite aconteceu por intermédio de um amigo que mora em Los Angeles. O amigo em comum indicou o lutador a um dos representantes da academia profissional em MMA, que assistiu a luta de Eliezer no WGP pelo canal Combate e gostou da performance do atleta.

Eliezer e a mulher dele, Eva Regina Rodrigues de Brito Silva, que trabalha como recepcionista, vendem trufas à noite no semáforo da Avenida Beira Rio próximo uma universidade particular, e fazem uma vaquinha virtual.

O dinheiro arrecadado será para custear as despesas da viagem, como passagens aéreas, estadia, deslocamento e alimentação.

“Qualquer atleta quer treinar com os melhores. Quando recebi o convite tive a sensação de dever cumprido. O convite é como a certeza de estar sendo reconhecido mundialmente. Estou muito feliz”, disse o lutador.

Aos 17 anos, Eliezer trabalhava em uma empresa de cimento e recebeu um convite para começar a lutar em uma academia de bairro.

Ao longo dos dias de treino, ele lutou com um atleta da academia e se desafiou, após ficar empatado com a primeira luta amadora ele decidiu continuar o esporte.

Para ele o esporte é criador de caráter e isso o ajudou a formar a própria personalidade.

O lutador está em busca de patrocinadores, mas disse que não é fácil encontrá-los. Ele tem algumas parcerias, porém, elas não são suficientes para ajudá-lo nesse projeto. A viagem era para ter acontecido no dia 27 de dezembro de 2019, mas não foi realizada devido ao visto ao país que não concedido.

A meta de arrecadação de Eliezer é em torno de R$15 mil, segundo ele, seria o suficiente para ficar três meses em Los Angeles. A vaquinha online vai ficar aberta enquanto ele estiver viajando, pois não conseguiu atingir o valor que necessita e já está com a viagem marcada. Ele viajará sozinho e pretende ficar os três meses independentemente das dificuldades.

Eliezer começou colecionar títulos e participações em campeonatos e ser reconhecimento profissionalmente desde de 2013, quando foi campeão estadual de boxe.

Em 2014, conquistou o título de campeão estadual de muay thai e campeão Troféu Brasil de Muay Thai. Já em 2015 ficou em 3º lugar no GP Hullks FC na categoria 78 kg.

Ainda no rol de premiações e conquistas, ele contou que em 2016 foi campeão Hullks FC na categoria 66,1kg e campeão Copa Brasil de Kickboxing.

No ano de 2017, foi campeão panamericano de kickboxing em Cancún, no México, também campeão sulamericano. Ainda participou da competição WGP Kickboxer e o mundial de Kickboxer na Hungria, em Budapest.

Em 2018, foi campeão brasileiro de Kickboxing e ficou em 1º lugar no ranking brasileiro da Federação de Kickboxing. E também ficou em 10º lugar no ranking de atletas WGP Kickboxing da América Latina. No ano passado, 2019, participou do WGP Kickboxing e subiu no ranking dos atletas permanecendo em 4º lugar na classificação geral.

Questionado por ser tão jovem e colecionador de tantos títulos e premiações, Eliezer contou que o maior sonho dele é participar e se possível ser campeão do UFC, o maior campeonato mundial de de luta livre.

 

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS