18 de Outubro de 2019,

Esporte

A | A

Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h:00 | Atualizado:

Campeonato Estadual de Karatê-Do Tradicional de Mato Grosso movimenta Cuiabá

Uma grande estrutura foi montada no Ginásio Aecim Tocantins, este fim de semana em Cuiabá, para receber o 25º Campeonato Estadual de Karatê-Do Tradicional de Mato Grosso. Mais de 240 atletas de diversas partes do estado lotaram os cinco tatames durante os dois dias de competição (13 e 14 de dezembro). Na oportunidade, foi realizado o Torneio Internacional com a presença da delegação do Chile composta de 29 atletas e 3 árbitros.

A equipe de Paranaíta percorreu mais de 800 quilômetros, o esforço trouxe bons resultados com mais de 60 medalhas conquistadas, a equipe ainda ficou em terceiro lugar na classificação geral. “As 14 horas de viagem valeram a pena porque pudemos aprender bastante, rever amigos, conhecer pessoas novas e oportunizar aos nossos atletas a chance de participar de um grande evento”, disse o Sensei Manoel Freitas (Nelinho). 

A delegação chilena assistiu ao Campeonato Estadual no sábado e manhã de domingo. Durante a tarde, os caratecas estrangeiros mostraram toda a garra e vontade no Torneio Internacional. “Para nós essa experiencia foi enriquecedora. Alguns jovens e crianças estão participando da primeira competição internacional. Estamos contentes com o resultado e queremos voltar no próximo ano ao Brasil, que é, sem dúvida, um dos melhores do Karatê Tradicional do mundo”, disse Sensei Weronica Mora, responsável pela delegação chilena. 

Para o presidente da Federação de Karatê-Do Tradicional de Mato Grosso (FKTMT) Vladimir Zanca, o sucesso do Estadual foi resultado da dedicação dos professores, atletas, e em especial dos pais dos atletas, que se empenharam para promover uma competição justa e “nenhum contratempo foi capaz de tirar o brilho do estadual deste ano. O brilho que vimos no olhar das crianças que participaram pela primeira vez, dos caratecas do interior que enfrentaram horas de viagem e voltaram felizes com a experiência conquistada e a participação exemplar dos mais graduados que procuraram competir com lealdade e evitaram acidentes. Foi um campeonato à altura do nível do Karatê-Do Tradicional de Mato Grosso.”, disse Zanca, tricampeão mundial e atual técnico da Seleção Brasileira Adulto. 

Sobre o Torneio Internacional, Zanca comemorou o intercâmbio de atletas e das técnicas utilizadas. “Quando estivemos no Chile fomos muito bem recebidos. Agora chegou a nossa vez de retribuir. Mesmo assim, a presença dos atletas da delegação chilena abrilhantou ainda mais nossa competição”, disse o presidente da FKTMT

Classificação

A Associação Municipal de Karatê-Do Tradicional União da Força (AMKTUF), de Cuiabá, ficou em primeiro lugar na classificação geral. Astrissi Dojo ficou em seguindo lugar. A delegação do município de Paranaíta ficou em terceiro. Zanca Dojo e a delegação do município de Sorriso ficaram em 4º e 5º lugar, respectivamente, do 25° Campeonato Estadual de Karatê-Do Tradicional. 

No Torneio Internacional, os caratecas do Chile enfrentaram os vencedores do Campeonato Estadual, somente nas categorias que eles tinham atletas. Na classificação geral do Torneio o país vizinho ficou em primeiro lugar, seguido pela AMKTUF, Astrissi Dojo, Zanca Dojo e Paranaíta. 

Ícone do Karatê mundial participou do evento esportivo

Um dos maiores nomes do Karatê mundial esteve presente no Campeonato mato-grossense. Luiz Tasuke Watanabe é japonês e veio para o Brasil no final da década de 1950. Foi o primeiro campeão mundial de Karatê, defendendo a seleção brasileira em 1972. Na época conseguiu vencer nove lutas, sendo oito por ippon (um golpe perfeito que encerra a luta). Até hoje nenhum atleta conseguiu esse feito em mundiais, estando esse recorde registrado no Guinness Book.

Watanabe ministrou um curso de arbitragem, realizou exames para faixas pretas e participou ativamente do estadual e torneio internacional. Ele ressaltou que Mato Grosso mostrou um exemplo de evento esportivo. “Apesar do clima de competição, os dirigentes puderam organizar o evento com mais tranquilidade, objetividade e carinho.”

Ele ressaltou que o campeonato não se resumiu apenas na disputa por medalhas. “Aqui todos os professores colaboraram na arbitragem sem se preocupar quem é filho ou aluno de outro. Por essa razão, acredito que não tivemos nenhum tipo de tumulto e poucos acidentes. Essa é a grande vitória, o grande sucesso. Assim deve ser um evento de Karatê-Do Tradicional”, disse Watanabe. 

Ao mencionar o Karatê de Mato Grosso, ele foi direto ao demonstrar o afeto que tem pelos atletas daqui. “Se alguém falar mal do Karatê-Do Tradicional de Mato Grosso está falando mal de mim, porque 90% são crias minhas”, explicou Watanabe.

O carateca reconhecido em todo o mundo afirma que o lado técnico tem de ser cuidado constantemente. “É igual a uma planta, eu tenho que podar e caminhar certo para acompanhar tudo. Essa árvore tem de estar equilibrada porque se cresce demais, cria problema e se coloca sombra demais, pode morrer. Então tem de saber podar, cortar e levar junto, organização é isso.”

Para o Karatê-Do Tradicional de Mato Grosso continuar sendo um dos melhores do Brasil, Watanabe tem a receita. “A raiz deve crescer, não morrer. É preciso ter cuidado para não cortá-la, não esquecer de onde veio. Isso se chama Karatê-Do Tradicional.” 

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS