31 de Maio de 2020,

Artigos

Esporte

A | A

Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h:00 | Atualizado:

CBF ignora Corinthians e Grêmio e confirma datas da Copa BR

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) publicou nesta terça-feira a tabela detalhada das quartas de final da Copa do Brasil. O documento confirma datas e horários dos duelos e, com isso, ignora reclamação feita pelo Corinthians. Isto porque a equipe paulista pode perder quatro titulares devido à data Fifa e pretende mudar essa situação. A competição ainda pode ser interrompida por conta de recurso do Grêmio, que foi retirado do torneio por acusação de injúria racial contra o goleiro Aranha.

As partidas de ida das quartas da Copa do Brasil estão marcadas para o dia 1º de outubro, e duas semanas depois os classificados para a semifinal da competição serão conhecidos. A Fifa separou os dias entre 6 e 14 de outubro para jogos de seleções, fato ignorado pela CBF em sua tabela.

Com isso, o Corinthians pode jogar o duelo de volta com o Atlético-MG sem Gil e Elias, que podem ser chamados por Dunga para defender a Seleção Brasileira contra o Japão em Cingapura no dia 14, véspera da partida marcada para Belo Horizonte. Além disso, Paolo Guerrero e Nicolas Lodeiro podem ser convocados para defender Peru e Uruguai, respectivamente.

Adversário da equipe paulista nas quartas da Copa do Brasil, o Atlético-MG também jogaria desfalcado, uma vez que Diego Tardelli pode ser lembrado por Dunga. Entre as equipes que estão na quinta fase da competição, Botafogo (com Jefferson), Santos (com Robinho) e Cruzeiro (com Everton Ribeiro e Ricardo Goulart) também poderiam ser prejudicados.

A competição, entretanto, pode ser paralisada. Em 19 de setembro, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julga o recurso que pode recolocar o Grêmio na Copa do Brasil. A equipe gaúcha foi excluída do torneio após a acusação de racismo e injúria racial ao goleiro Aranha.

Se absolvido, o Grêmio enfrentará o Santos pelas oitavas de final da competição, partida esta que foi suspensa pela CBF. Se o clube tricolor perder no tribunal, ainda terá a chance de levar o caso à segunda instância, o Pleno do STJD.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS