Segunda-Feira, 10 de Março de 2014, 13h31
OPERAÇÃO ARARATH
Grampo da PF mostra empresário \"negando\" que assumirá Sefaz de MT

CLÁUDIO MORAES
Da Redação

Ilustração

\"fernando-junior\"

 

Gravações feitas pela Polícia Federal e obtidas com exclusividade pelo FOLHAMAX revelam o empresário Fernando Mendonça \"negando\" qualquer possibilidade de assumir a secretaria de Fazenda de Mato Grosso caso o senador Pedro Taques (PDT) seja eleito governador de Mato Grosso. As escutas foram feitas durante a quarta fase da \"Operação Ararath\", que investiga desde novembro do no passado um esquema de lavagem de cerca de R$ 500 milhões através de empresas de factoring, combustíveis e atacados no Estado.

No grampo intercpetado, o empresário Gércio Marcelino Mendonça Júnior conversa animadamente com Fernando Mendonça sobre os mais variados assuntos desde a compra de jatos, carros importados até chegar ao assunto relacionado a Sefaz do Estado. Apesar de possuirem o mesmo sobrenomes, os dois empresários não possuem nenhuma relação de parentesco e foram flagrados entre os meses de setembro, outubro e novembro do ano passado trocando 27 telefonemas.

Na conversa, Júnior questiona Fernando sobre uma notícia publicada pelo site Midianews dando conta que ele seria o próximo secretário de Fazenda. \"Hoje eu tava vendo no Midianews que você você está virando secretário de Fazenda, pô\", disse.

Irônico, o empresário do ramo atacadista disse não ter lido a informação. \"Eu não vejo esse trem cara\", disse. No entanto, o dono da rede de postos Amazônia e Globo Fomento lê a notícia publicada para o amigo que estava do outro lado da linha.

Num misto de alegria, Fernando Mendonça explica sorrindo ao telefone que a informação seria \"brincadeira e sancanagem\". Já Júnior Mendonça critica a antecipação das discussões sobre composição da equipe de governo no palácio Paiaguás. \"O cara já está queimando gasolina azul agora, né? Como é que esse povo dá...\", comenta.

Júnior Mendonça ainda critica o conteúdo da informação. \"Isso aí é conversa. É igual o que você acabou de falar aí. A turma bicho...Cuiabá e perigoso .. É perigoso, viu? Só dá pilantra\". Já Fernando Mendonça encerra a ligação dizendo que \"Deus me livre, Nem fale, rapaz. Tá louco...\", assinalou.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, em 2010, as empresas ligadas a Fernando Mendonça doaram R$ 230 mil para a campanha vitoriosa de Pedro Taques ao Senado. O empresário teve empresas e residência invadidos durante a quarta fase da operação Ararath, pois ele é investigado por suposta partipação no esquema de agiotagem.

Antes de ser alvo da operação, o empresário Fernando Mendonça era tido nos bastidores da pré-campanha do senador pedetista como o provável secretário de Fazenda. No entanto, após ter seu nome incluído na operação, o dono do atacado Mendonça viu o projeto ir \"por água abaixo\".

VEJA MAIS

Justiça nega devolução de cheques apreendidos de ex-secretário de MT

Justiça vê lentidão na PF e dá prazo para análise de documentos

Éder teme morte, admite delação e dispara: cuidei dos caixas de Maggi e Silval 

Mendonça doa R$ 230 mil a Taques e emplaca filha no gabinete no DF

Éder Moraes confirma transação com empresário investigado pela PF

PF invade casa de ex-secretário, donos de factorings e empresas em MT

PF também invade escritórios de Piran, construtora e usina de álcool em MT e DF

PF cumpre 24 mandados de busca em Mato Grosso, Goiás e SP

Justiça Federal manda devolver Ferrari de empresário apreendida em São Paulo

Ex-secretário que ameaça Maggi e Silval tentou enganar até a PF 

Justiça Federal nega devolução de bens apreendidos a Eder Moraes

 

Justiça Federal manda devolver Ferrari de empresário apreendida em São Paulo

 


Fonte: FOLHAMAX
Visite o website: https://www.folhamax.com/