Quarta-Feira, 26 de Março de 2014, 09h15
APRENDIZ 2
Gaeco prende João Emanuel e mais 3 por fraudes na Câmara

Da Redação

RepórterMT

\"joao-preso\"

 


 

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), prendeu no inicio da manhã desta quarta -feira (26) o ex-presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, João Emanuel Pereira Lima (PSD). Ele é investigado na Operação Aprendiz deflagrada em novembro de 2013 que desbaratou um esquema criminoso de desvio de dinheiro público através de fraude em licitação no âmbito das compras realizadas pelo Poder Legislativo Municipal em Cuiabá.

Além de João Emanuel outras três pessoas também tiveram os mandados de prisão expedidos pela Justiça que estão sendo cumpridas nesse momento. Os nomes não foram divulgados porque ainda não foram cumpridos. Os policiais ainda estão na caçada destas pessoas.

Neste momento, João Emanuel está passando por perícia no IML (Instituto Médico Legal) e será encaminhado ao Corpo de Bombeiros para cumprir a prisão, já que ele possui nível superior.

O advogado do ex-presidente da Câmara de Cuiabá, Eduardo Mahon, disse que recebeu com perplexidade a prisão de seu cliente. Segundo ele, João Emanuel tem colaborado com as investigações da Operação Aprendiz, respondendo a todos os questionamentos do Gaeco, da Promotoria de Patrimônio Público e ainda da Câmara de Cuiabá, que move processo por improbidade administrativa contra o vereador. \"Ele tem prestado todas as informações solicitadas e não tem porque ser preso neste momento\", assinalou Mahon.

O jurista colocou ainda que não tem conhecimento do processo. Ele não sabe, sequer, quem foi o juiz que decretou as prisões, nem o nome dos outros detidos. \"Ainda vou tomar conhecimento do que o juiz alegou para expedir estes mandados para impetrar com pedido de habeas corpus\", assinalou.

SEGUNDO PRESO

Mais um mandado de prisão relacionado a operação “Operação Aprendiz 2” acabou de ser cumprido em um posto de gasolina da Capital. Desta vez, foi preso Amarildo dos Santos que segundo o Gaeco, participava da organização criminosa chefiada pelo ex-presidente da Câmara João Emanuel.

Ele é acusado das práticas de crime de organização criminosa;crime de uso de documento público falso; crime de falsidade ideológica e estelionato. Ele está sendo encaminhado para Penitenciária Central do Estado. 

VEJA MAIS

Em vídeo editado, empresária cita armação contra João Emanuel

João Emanuel entrega defesa com vídeo em que empresária atesta sua inocência

TJ derruba liminar e Câmara retoma investigação contra João Emanuel

Comissão de Ética pede reforço jurídico para barrar manobras de João Emanuel

Justiça concede liminar e suspende investigação contra João Emanuel na Câmara

Advogado de João Emanuel volta a atacar os promotores do Gaeco

João Emanuel pede mais prazo para apresentar defesa a Comissão de Ética

Gaeco comemora voto de desembargador e prevê manutenção de investigação contra João Emanuel 


Fonte: FOLHAMAX
Visite o website: https://www.folhamax.com/