Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2015, 09h02
VG discute parceria com Governo para capacitação de servidores públicos

Da Redação

A prefeita Lucimar Sacre de Campos recebeu hoje (11) o secretário estadual de Gestão do Estado, Júlio César Modesto, em encontro que discutiu o estabelecimento de um Termo de Cooperação Técnica para capacitação dos servidores públicos, através da Escola de Governo. Um dos objetivos da gestão da prefeita Lucimar é modernizar a máquina pública municipal, com valorização de servidores e otimização das ações, seguindo os rígidos critérios de redução de custos, buscando a excelência dos trabalhos da administração.

Participaram da reunião o secretário de Governo de Várzea Grande, Juarez Toledo Pizza, além dos superintendentes da Escola de Governo, Joelson Mattoso, e de Aquisições da Secretaria Estadual de Gestão, Ruy Carlos Castrillon da Fonseca. Foram analisados no encontro outros dispositivos sobre dinâmica operacional administrativa baseada num suporte avançado de informática, com total segurança e lisura. O secretário externou que o Governo do Estado investiu na estruturação do setor e está pronto para colaborar com Várzea Grande, a exemplo do apoio concedido a outros municípios de Mato Grosso.  

Conforme a prefeita, essa disponibilidade de parceria vem num momento importante para Várzea Grande. A gestora enumerou algumas dificuldades que a administração tem enfrentado. Mas frisou a busca por mecanismos que possam implementar as melhorias necessárias e urgentes em setores diversos da máquina pública municipal. "É importante esse apoio do Estado, pois a disponibilização da Escola de Governo permite a capacitação técnica dos nossos servidores em várias áreas. Significa maior avanço nos projetos e mais benefícios à cidade inteira".

O secretário Júlio Modesto explicou que esse é o papel do Estado, orientar e auxiliar os municípios. Também anunciou que, além da disponibilização da Escola de Governo, o governo estadual poderá conceder o Banco de Preços da Secretaria de Gestão, ofertando cursos de capacitação para que o servidor de Várzea Grande possa operar esse mecanismo. Ele acrescentou que a Escola de Governo qualifica inclusive gestores públicos. Isso permite a otimização dos trabalhos, dentro da redução de custos. "Refizemos algumas práticas que implicavam em maiores custos. Hoje, por exemplo, nenhum pregão ou ata sai se não for feita, com antecedência de prazo fixado, uma escala de demandas de cada secretaria. Isso não acontecia antes".

Ainda sugeriu que, no futuro, Várzea Grande também poderá ter sua própria Escola de Governo, tática adotada em algumas cidades com sucesso. "No geral, quando você informatiza e cria procedimentos menos burocráticos, ganha tempo e qualidade. A tecnologia é fator decisivo em situações semelhantes. No caso da Escola de Governo de Mato Grosso, já trabalhamos para criar cursos à distância. A Escola faz a ponte entre quem tem conhecimento e quem precisa", assinalou Modesto.

Segundo o superintendente da Escola de Governo, Joelson Mattoso, o trabalho da instituição tem registrado avanços expressivos na administração pública. "A própria Unemat ficou surpresa quando apresentamos os resultados de uma pesquisa que fizemos. Incentivar pesquisas é um dos dispositivos que defendemos, quando o gestor se autoavalia e a equipe avalia o gestor". A realização de concursos foi outro ponto abordado por Joelson Mattoso e igualmente colocado como módulo auxiliar da Escola de Governo ao município de Várzea Grande, que pretende lançar concurso no próximo ano. 

 


Fonte: FOLHAMAX
Visite o website: https://www.folhamax.com/