Terça-Feira, 15 de Abril de 2014, 11h50
JOÃO EMANUEL
Câmara denunciará desembargadora ao CNJ por suspensão de cassação

RAFAEL COSTA
Da Redação

\"joao-relatorio.jpg\"

 

O presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Júlio Pinheiro (PTB), disparou há pouco duras críticas a desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, que cassou a liminar e determinou a suspensão da sessão de cassação do mandato parlamentar do vereador João Emanuel Moreira Lima (PSD). Além disso, Pinheiro anunciou que denunciará a desembargadora no CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

“Essa mesma desembargadora que cassou a primeira liminar, eis que surge agora, aos 48 minutos do segundo tempo, com decisão para suspender os trabalhos da Câmara”, ironizou. Pinheiro declarou que agendou uma reunião com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Orlando de Almeida Perri, para contestar a decisão de Maria Aparecida Ribeiro. “Vamos cumprir a decisão e aguardar que o Tribunal de Justiça decida que dia nós vamos votar isso. E faço questão que seja votado no TJ, na frente desta desembargadora”, ironizou.

O presidente do legislativo relatou ainda que chegou a Câmara mais uma representação do MCCE (Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral) pedindo a cassação do mandato de João Emanuel, desta vez por agressão a uma ativista do movimento. A representação será colocada para votação na próxima quinta-feira. “Não vou colocar em votação hoje porque pode parecer perseguição, mas na sessão de quinta esta representação será apreciada pelo soberano plenário”, frisou.

VEJA MAIS

TJ suspende processo e adia votação de cassação de João Emanuel 

Câmara exibe vídeo e dá 5 dias para Emanuel refazer defesa

 

 


Fonte: FOLHAMAX
Visite o website: https://www.folhamax.com/