18 de Outubro de 2019,

Polícia

A | A

Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 17h:23 | Atualizado:

ENTREVISTA

"Força vem do céu", diz comandante do Ciopaer de MT

Centro comemora 13 anos com vidas salvas e combate ao crime

ciopaer

 

O Centro Integrado de Operações Aéreas do Estado de Mato Grosso - Ciopaer - MT comemora 13 anos de atuação no Estado de Mato Grosso. Em entrevista ao Folhamax, o tenente-coronel da Polícia Militar Juliano Chiroli, Coordenador do Ciopaer conta o perfil histórico dos militares e destaca a atuação dos profissionais da segurança pública atuantes no centro integrado.

 

Conte sobre a história da Aviação de Segurança Pública no Estado de Mato Grosso?Conte sobre a história da Aviação de Segurança Pública no Estado de Mato Grosso?

Na década de 80, os primeiros ensaios de patrulhamento aéreo foram realizados através da polícia florestal em operações de fiscalização ambiental com o emprego de aeronaves ultraleves.

Já na década de 90, demonstrações com helicóptero foram realizadas em Cuiabá para sensibilizar as autoridades quanto a importância do emprego de aeronaves para atender as demandas sociais e aprimorar os serviços de segurança pública, incluindo as ações de defesa civil.

Em 1997 o Governo do Estado adquiriu, com recursos oriundos do BIRD, um helicóptero de fabricação francesa, modelo AS50 B2, conhecida comercialmente por “Esquilo”, que foi entregue à Polícia Militar no ano de 1998.

No início do ano de 1998, mais especificamente em 12 de janeiro, por ato do Coronel PM Dival Pinto Martins Correia, então Comandante Geral da PMMT, através da Portaria n.° 001/GABCMT-GERAL, criou-se o “Grupamento Aéreo de Radiopatrulhamento - GAR” da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso, para receber a aeronave e estruturar a nova unidade policial em termos de pessoal e material para as recém-implantadas operações aéreas.

ciopaer

 

Em 24 de setembro de 1999, pela Portaria nº 030/PM-1/EMG-PMMT, o Coronel PM José Renato Martins da Silva, então Comandante Geral, extingue o Grupamento Aéreo de Radiopatrulhamento - GAR e, cria o Grupamento de Radiopatrulhamento Aéreo – GRAer, com o propósito básico de executar o apoio as operações terrestres da Polícia Militar, bem como, atuar nas buscas e salvamentos de emergência.

Em 19 de julho de 2006, o Governo do Estado cria o Cento Integrado de Operações Aéreas – CIOPAER-MT dentro da estrutura da então Secretária de Estado de Justiça e Segurança Pública - SEJUSP, por meio do Decreto nº 7.896 – atualmente o CIOPAER-MT integra a estrutura da SESP/MT -, cujas atividades foram reguladas em 17 de novembro de 2006 pelo Decreto nº 8.304, com o propósito de modernizar as atividades operacionais da segurança pública que utilizam meios aéreos em todo Estado de Mato Grosso, centralizar e racionalizar, em um único órgão, o controle, a operação e a manutenção das aeronaves de asas fixas e rotativas, empenhadas em atividade policial, patrulhamento ambiental, socorro público e defesa civil, tornando as atividades desempenhadas pelos operadores de segurança pública mais dinâmica e compatível com as necessidades e interesses da sociedade mato-grossense.

A nova organização foi criada ainda, com a finalidade promover a gestão, a integração e a otimização dos meios e recursos aéreos disponíveis, visando prestar apoio em missões diversas executadas pelos operadores de segurança publica.

Em 08 de novembro de 2011 foi instituído no Calendário Oficial do Estado de Mato Grosso o Dia do CIOPAER por força da Lei Estadual nº 9.639.

Em suma, desde os tempos do ultraleve até a fase atual, o CIOPAER-MT incorporou e acrescentou ao próprio histórico mais de 20 mil horas de voo em operações de Aviação de Segurança Pública, com o emprego da filosofia de integração das forças de segurança do Estado, cujo resultado é a possibilidade de atendimento das demandas da sociedade 24 horas por dia, durante os 365 dias do ano.

 

Por que o CIOPAER-MT é considerado um centro integrado de operações aéreas?

Devido ao somatório de competências profissionais oriundas dos servidores que compõem as Polícias militar, civil e o Corpo de Bombeiros Militar, trabalha-se a filosofia da integração, onde existe respeito mútuo e a hierarquia passa ser administrativa, ou seja, as Seções do CIOPAER-MT encontram-se sob responsabilidade administrativa tanto de servidores da PM, PJC ou do Corpo de Bombeiros. Essa integração trabalha por um resultado comum, isto é, o sucesso das operações aéreas do CIOPAER-MT.

 

ciopaer

 

Qual é atual estrutura do CIOPAER-MT? O efetivo?

O CIOPAER-MT conta com dois hangares na condição de base fixa: no Aeroporto Internacional de Cuiabá e no município de Sorriso.

Vale dizer que, a frota do CIOPAER-MT é composta por três helicópteros e seis aviões, todos com capacidade para 6 (seis) pessoas. O efetivo atual é de 94 servidores entre policiais militares, policiais civis, bombeiros militares e servidora civil de carreira.

 

No que a base de Sorriso facilita as operações do CIOPAER-MT?

Mato Grosso tem mais de 900 mil quilômetros quadrados e uma população de quase 3.500.000 habitantes nessa imensidão geográfica. Portanto, a base no município de Sorriso (meio-norte) é estratégica para levar com maior agilidade os serviços aéreos de patrulhamento, transporte e defesa civil. Como exemplo, pode-se destacar o apoio aéreo ao combate aos crimes de roubo/furto nas propriedades rurais do meio-norte e do nortão do Estado. E, ainda, nessa região, assim como nas demais áreas do Estado o apoio ao combate ao incêndio florestal.

Portanto, estar com o CIOPAER-MT em Sorriso é fundamental para prestar um serviço de Aviação de Segurança Pública cada vez mais célere, eficaz e menos dispendioso com o deslocamento de aeronaves do Aeroporto Internacional de Cuiabá até as regiões mais longínquas do Estado, sendo que partindo de Sorriso, logicamente, o atendimento flui com maior rapidez e economia. 

 

Quais os tipos de serviços prestados pelo CIOPAER-MT? 

O CIOPAER-MT presta serviços de patrulhamento aéreo, transporte de autoridades, tropas, cargas, enfermos, transporte de órgãos para transplante, presta apoio as ações de defesa civil (envio de equipes, mantimentos, remédios).

O CIOPAER-MT também fornece apoio às polícias militar, civil e ao Corpo de Bombeiros Militar em instruções que envolvam embarque/desembarque em aeronaves, inclusive com cães.

 

Na prática, como o CIOPAER-MT ajuda no combate a criminalidade?

 O CIOPAER-MT sempre que acionado atua em apoio à Polícia Militar e Polícia Civil seja em operações que necessitem localizar suspeitos de crime, veículos roubados/furtados, inclusive os tripulantes na aeronave orientam as equipes em solo durante perseguições e/ou cercos policiais. 

O CIOPAER-MT também presta apoio ao Corpo de Bombeiros Militar quando há necessidade de resgate de vítima que necessita de deslocamento rápido ao um pronto-socorro.

E, ainda, no caso de uma catástrofe o CIOPAER-MT está pronto para apoiar as ações de Defesa Civil. Como exemplo: levar auxílio e/ou trazer pessoas de locais que ficaram sem contato pela via terrestre.

 

ciopaer

 


 

Por que o CIOPAER-MT consegue receber como fiel depositário um considerado número de aeronaves oriundas de apreensões do tráfico de drogas e de operações de combate aos crimes de corrupção?

As aeronaves são fielmente depositadas ao CIOPAER-MT através deu procedimento legal com a chancela do Poder Judiciário Estadual ou Federal. Entretanto, isso só é possível porque o CIOPAER-MT assegura que as aeronaves contam com seguro contra danos - muito além do seguro básico exigido pela ANAC -, recebem manutenção específica para cada 50 e 100 horas de voo e contam com tripulação devidamente habilita pela ANAC para operá-las.

Assim, ofertadas essas garantias, o Poder Judiciário sentem-se seguro em confiar o fiel depósito de um patrimônio de elevado valor, pois sabe que as aeronaves recebem o devido zelo e proteção para operar no CIOPAER-MT. 

 

Algumas dessas aeronaves já estão definitivamente na propriedade do Estado de Mato Grosso? 

Sim, inclusive na semana do 13º aniversário do CIOPAER-MT (19/07/2019), o Estado de Mato Grosso recebeu a propriedade definitiva de um avião Embraer, Modelo EMB 810, conhecido como Seneca, cujo valor de mercado é de R$ 600 mil. Um grande presente!

 

Há a confirmação quanto a existência de um projeto para transformar uma das aeronaves em UTI aérea?

Sim, um avião Piper, modelo Chayene II XL será adaptado conforme as normas da ANAC para prestar o serviço aeromédico com suporte de UTI.

 

Com 13 anos de criação do CIOPAER-MT, o que a sociedade pode esperar da Instituição?

 A sociedade mato-grossense, certamente, pode contar com uma gama de serviços de Aviação de Segurança Pública para pronto emprego diuturnamente, pois através da integração das forças de segurança do Estado de Mato Grosso temos alcançado níveis de excelência em segurança de voo e eficiência operacional em apoio à PM, PJC e Corpo de Bombeiros Militar. Ademais, nossos esforços de gestão são direcionados a prover Mato Grosso com avanços nos serviços de aerotransporte em segurança pública, todavia, contanto com uma engenharia administrativa de redução de gastos, inclusive no que diz respeito à aquisição de aeronaves. 

Leia também 

Ciopaer MT recebe avião de R$ 600 mil no aniversário de 13 anos

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • J.José | Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 19h54
    3
    0

    Depois do helicóptero ficou possível chegar ao local do fato imediatamente, seja qual for a situação.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS