13 de Agosto de 2020,

Mundo

A | A

Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 22h:13 | Atualizado:

DISCUSSÃO FAMILIAR

Irmãos são esquartejados por primo

ESQUARTA.jpeg

 

Os corpos dos irmãos Gesivaldo Batista de Jesus, de 17 anos, e Raina Damasceno Santos, de 15 anos, foram encontrados carbonizados, nesta quarta-feira (7), em um matagal no Jardim Helena, na zona leste de São Paulo. O primo das vítimas, Alex Santos Silva (26), é acusado de esfaquear e esquartejar os adolescentes e tentar ocultar o crime ateando fogo nos restos mortais.

Segundo a Polícia Civil, após os pais dos dois irmãos saírem para trabalhar na terça (6), houve uma discussão na residência, que teria sido motivada pela quantidade de pães que seriam consumidos. Ao retornarem os filhos haviam desaparecido.

O pai das vítimas, Gesilvado Batista de Jesus, 49, abalado com o crime, confirmou que a briga pelo pão tinha motivado o crime. "Ele chegou de manhã, meus filhos estavam tomando café, aí meu filho mais velho falou que não havia pão para todos", explicou.

Depois de procurarem na região, por volta das 9h da manhã desta quarta (7), a família encontrou os restos mortais das vítimas, que estavam esquartejadas e carbonizadas em um matagal que fica a poucos metros de sua residência. Vizinhos contam que Alex chegou a ajudar os tios a procurar as vítimas e até chorou com o desaparecimento dos primos.

A mãe dos irmãos precisou ser sedada, pois ficou em choque com a morte dos filhos. Já o pai das vítimas, Gesivaldo Batista de Jesus, foi aé a delegacia para registrar a ocorrência, e espera que o sobrinho fique preso. "Espero que ele pague pelo que fez", afirma. "Minha filha tinha alisado o cabelo, estava toda contente e meu menino era bom, estudioso. O coração tá daquele jeito, faltando um pedaço", lamentou Gesivaldo tentando segurar as lágrimas.

Entre os vizinhos, o clima era de surpresa. Segundo eles, Alex era um rapaz tranquilo e não aparentava que seria capaz de cometer um assassinato.

Após ser ameaçado no bairro onde o crime ocorreu, Alex foi até a delegacia e confessou ter matado Gesivaldo a facadas após uma discussão. Na sequência, ele disse que foi surpreendido por Raina que voltava da padaria. Ela também foi atacada por golpes de faca. Depois ele esquartejou e queimou os corpos.

De acordo com a polícia, ele seria usuário de drogas e também era procurado na Bahia por um outro homicídio. Alex foi indiciado por assassinar o padrasto a facadas.

O caso foi registrado e está sendo investigado pelo 22º DP de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo.

 



Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Liliane | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 15h20
    0
    1

    Aonde nós vamos parar o Brasil ta cada dia pior apesar dele pagar pelo o que fez fiquei com dó pq os políticos sem vergonhas estão cada dia mais rico e pessoas se matando por um pão que ele provavelmente estava morrendo de fome o que é um pão? Que país é esse que estamos vivendo hj fico imaginando o futuro que terão nossos filhos!!!

  • Thais | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 11h39
    0
    0

    Desgraçado merece morre ainda bem que esse monstro saio da minha cidade

  • incrédula | Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018, 08h04
    1
    0

    misericordia Senhor

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS