21 de Setembro de 2019,

Mundo

A | A

Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019, 09h:14 | Atualizado:

"MIJO DA FILHA"

Pai leva barril de chope para maternidade

pai-barril.jpg

 

O empresário Flávio de Oliveira e Silva, de 40 anos, resolveu comemorar o nascimento da filha levando um barril de chope de 3 metros de altura para a frente de uma maternidade em Goiânia. Com um cartaz “Mijo da Bárbara”, ele anunciou a chegada da menina, com o tradicional “beber o mijo da criança”.

“Foi uma forma de expressar a felicidade e comemorar com quem fosse visitar a minha filha. Para expressar o amor e a alegria de ser pai de uma princesa”, contou ele.

O Flávio é casado com a Brunna Caroline Nascimento de Oliveira, de 31 anos, com que já tem o filho Flávio Henrique, de 6 anos. Ele disse que resolveu fazer a homenagem à filha, porque ele e a esposa decidiram que não terão mais filhos.

“Foi para festejar também ‘a raspa do tacho’. A gente encerrou, não vamos ter mais filhos”, comentou.

A Bárbara Romana nasceu às 7h15 desta terça-feira (10) com 3.350 kg, durante uma cesariana em uma maternidade que fica no Setor Bueno.

Moradores de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana, os pais sabiam que familiares e amigos iriam se deslocar até o local para visitar a menina. Foi então que o Flávio resolveu levar o barril de chope de madeira para a frente da maternidade.

Apesar do tamanho de 3 metros chamar a atenção, o barril de madeira, em cima de um reboque, é na verdade usado de enfeite para cobrir outro de inox de 50 litros, segundo informou Flávio.

“Contratei o barril de chope de 50 litros de um amigo que aluga para feiras e levamos até lá. Eu quis mostrar que estava alegre e satisfeito com todos os meus amigos, meus irmãos, meu sogro, toda a minha família”, lembrou.

Mas a alegria do empresário acabou contagiando também quem passava pelo movimentado local. Alguns desconhecidos pararam para comemorar, enquanto outros fizeram fotos e publicaram nas redes sociais.

Além do chope, foi servido um pernil defumado e doses de uma cachaça francesa, que o empresário guardava desde de 1999, quando, segundo ele, retornou da França, onde morou. "Era para um momento especial como este", contou.

Ainda de acordo com Flávio, a comemoração aconteceu entre o fim da tarde e a noite de desta terça-feira e foram tomadas todas as precauções para não perturbar o silêncio da maternidade e nem atrapalhar a passagem de perdestes.

Loja fechada

O barril em frente à maternidade não foi a única coisa feita pelo Flávio para marcar o dia do nascimento da filha, ele também fez vários vídeos mostrando os momentos antes do nascimento da menina, desde a saída de casa, e também fechou as portas do seu comércio em Aparecida de Goiânia.

“Muita gente me ligou perguntando quem tinha morrido porque fechei a minha madeireira. Eu falei que o motivo era o nascimento da minha filha. Motivo melhor não há”, relatou.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS