07 de Dezembro de 2019,

Mundo

A | A

Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019, 08h:47 | Atualizado:

COM ONDA DE GOLPES

Polícia orienta clientes a pagarem garotas de programa em dinheiro

Minamar Junior

POL�CIA.jpg

 

Somente neste final de semana, a Polícia Civil registrou dois golpes aplicados por garotas de programa em Campo Grande. As suspeitas dizem não aceitar pagamento em dinheiro para passar o cartão de crédito da vítima e a partir daí, passam diversos valores. Nos dois casos, as vítimas perderam mais de R$ 7 mil.

O primeiro caso foi registrado na madrugada da última sexta-feira (15), quando um homem de 33 anos contratou o serviço de uma travesti no Centro da Capital. Na hora de pagar, houve a negativa para o pagamento de R$ 50 no dinheiro.

Ao passar o cartão inúmeras vezes, a suspeita dizia que não estaria dando certo o pagamento na máquina de uma ‘colega’. “Não há motivo legal para que a pessoa não receba pagamento em dinheiro”, explicou a delegada Priscilla Anuda, da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande.

Segundo a delegada, caso isso ocorra, é necessário que o cliente se atente aos detalhes. “Caso esse cliente passe o cartão, ele deve se atentar se não tem alguém distraindo ele, para que ele não veja o valor, porque é muito comum uma pessoa chegar distraindo”, revelou Priscilla. A delegada também explica a necessidade de atenção ao ver o valor cobrado, antes de digitar a senha do cartão na máquina.

O segundo caso foi registrado na madrugada desta segunda-feira (18), quando um homem de 24 anos contratou o serviço de uma garota de programa. Ao final, fez o pagamento com o cartão, pois a garota não tinha troco. A vítima deu o primeiro cartão e ela alegando que o mesmo estava com problemas, fez várias tentativas.

A vítima então, trocou o cartão por outro, também de crédito, onde ela passou várias vezes e também disse que não tinha conseguido. Após sair do local o homem olhou em seu aplicativo do banco e descobriu que a autora passou o cartão duas vezes, totalizando o valor de R$ 1.480. No outro cartão, a vítima descobriu que a autora tentou passar cinco vezes o cartão, porém só conseguiu duas no valor total de R$ 900.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS