14 de Agosto de 2020,

Opinião

A | A

Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 14h:10 | Atualizado:

Eduardo Póvoas

Ao vice-governador

eduardopovoas.jpg

 

Senhor Carlos Fávaro, tive a oportunidade de conhece-lo e conversarmos por cerca de cinco minutos (talvez??) na posse do Procurador Geral de Justiça.

Gostei muito da sua conversa, aliás, tenho gostado muito das conversa com políticos que não venho a escutar “nego veementemente” ou “sou inocente”, e estes termos safados e sem nenhum amparo de pudor, não escutei do senhor. Medi, medi e conclui que seu palavreado, apesar de ser Vice Governador do Estado é de um amador. Amador na política, e que até me provem contrário, cheio de boas intenções e sem nenhum problema com a justiça.

Senhor Carlos Fávaro, nossa população tem acompanhado sua defesa intransigente dos produtores rurais, o que eu também faria se estivesse no seu lugar, mas, com a mesma garra que o senhor tem usado para defender seus colegas produtores e, com muita justiça, espera ansiosamente o povo que anda “duro e teso” pelas ruas da capital, que o senhor mostre suas unhas e dentes na defesa da população cuiabana por ocasião das blitz efetuadas pelo Detran com relação aos devedores de IPVA. 

Senhor Carlos Fávaro, pagar IPVA é de lei, e eu não estou aqui defendendo mal pagadores, mas a humilhação pela qual passam alguns desses devedores, é de dar dó.

Muitos que tem seus carros apreendidos dependem dele para o sustento de sua família. Não haverá outra maneira de se resolver estes casos? 

O senhor já viu isso? Nem todos que devem são bandidos. Grande parte desses devedores deve por não ter condições financeiras de efetuar o pagamento. Vivem de seus míseros salários, sem ajuda moradia, sem verba de gabinete e muito menos verba indenizatória (indenizar de que prejuízo???).

Nesse caminho senhor Vice Governador, daqui a pouco, ao nascermos, teremos implantado no nosso ânus um tacógrafo para identificar quantos peidos daremos por dia, e a serem cobrados pelo governo para tentar minimizar a falência do estado brasileiro criada por políticos desde o nosso império. Ou de certo Dentistas, Médicos, Advogados, Engenheiros ou Economistas que levaram este país a pré falência?

Sugiro também que se calcule a massa corporal do cidadão de dez em dez anos para cobrar o ar que ele respira, talvez desta maneira minimizemos os desfalques causados por Gedell, irmãos Batista e companhia Ltda.

Senhor Fávaro, o povo brasileiro não aguenta pagar mais impostos. Nós não somos culpados pelas falcatruas que noventa por cento do Congresso Nacional e chefes de poderes protagonizaram aos cofres da nação.

Vice Governador, com a mesma chibata que o senhor defende o agronegócio, esperamos ver seus dentes e suas unhas, junto com a chibata, a nos defender.

EDUARDO PÓVOAS- PÓS GRADUADO PELA UFRJ.

 



Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Manoel de Aquino Filho | Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 20h13
    2
    0

    Lascou o cacete de forma cidadã e só pode fazer isso quem tem lastro moral e não tem rabo preso com qualquer sistema que vige nesse país. Portanto, parabéns ao Dr: Eduardo Póvoas pela excelente colocação. !

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS