09 de Julho de 2020,

Opinião

A | A

Sexta-Feira, 25 de Abril de 2014, 09h:21 | Atualizado:

Wilson Santos

Emenda Dante e a derrota de Ulysses

wilson.jpg

 

Há 30 anos o Brasil chorou a derrota da Emenda Dante de Oliveira e viu a impossibilidade do Dr. Ulysses Guimarães ser eleito, pelo voto direto, o sucessor do último presidente militar João Figueiredo.

Os principais líderes do movimento político-militar de 1964(Golpe para uns e Revolução para outros) afirmavam que era preciso romper com o governo do Presidente João Goulart, impedir o alastramento do Comunismo, pacificar a nação e devolver o poder aos civis nas eleições de 1966 . Não foi o que aconteceu! Os militares permaneceram no poder por 21 anos.

A partir do penúltimo presidente militar, Gen. Ernesto Geisel, as pressões internas e externas aumentaram. A economia entra em colapso (Inflação gigantesca, desemprego crescente, corrosão dos salários,baixo crescimento do PIB) e leva o regime a iniciar um processo de abertura, conforme Geisel, lenta e gradual. Em 1979 é aprovada a Lei da Anistia, que permite a volta de centenas de intelectuais, artistas e políticos ao país; O General Figueiredo toma posse garantindo que a ‘Abertura‘ era questão de honra e que ‘É para abrir mesmo. e quem quiser que não abra, eu prendo e arrebento‘; em 1982 acontecem eleições diretas para Governadores nos estados.

Nos primeiros dias da legislatura o deputado Dante de Oliveira apresenta a famosa Emenda, com apoio de 176 Deputados e 23 Senadores e essa PEC só seria votada em abril de 1984. Foram 298 votos favoráveis e 181 contrários, ausentes e abstenções. Faltaram 28 votos para a Emenda seguir para o Senado.

A derrota da ‘Emenda Dante de Oliveira’ não calou o Brasil, pelo contrário, as lideranças da oposição deram um raro exemplo de unidade e mobilizaram o povo, o país conheceu o maior movimento de massas de toda sua história.

O ‘Senhor Diretas’, como foi apelidado pelo locutor esportivo Osmar Santos, Ulysses Guimarães,era o candidato natural à presidência da República pelo PMDB, caso a ‘Emenda Dante de Oliveira’ fosse aprovada. Com a derrota da Emenda, Ulysses viu suas chances desaparecerem. Surge nesse espaço um outro líder, moderado e conciliador, Tancredo Neves, governador de Minas Gerais. A oposição resolve ir ao Colégio Eleitoral (exceto o PT)e elege Tancredo Presidente do Brasil, encerrando a chamada República Militar-Tecnocrata.

WILSON SANTOS é professor e ex-prefeito de Cuiabá

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Zeca Nunes | Sexta-Feira, 25 de Abril de 2014, 14h43
    0
    0

    Muito bom o artigo, temos que conhecer esse assunto para que não a Democracia continue acima de tudo. Valeu meu professor Wilson.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS