26 de Maio de 2020,

Opinião

A | A

Sexta-Feira, 27 de Março de 2020, 09h:53 | Atualizado:

Ramiro Azambuja

Mercado Imobiliário e o Novo Momento

ramiroazambuja.jpg

 

Todo mundo está se perguntando: e agora? O que vai acontecer na economia? A única certeza que temos nesse momento é a incerteza.

A economia brasileira mal deu o primeiro sinal de retomada e nos deparamos com uma pandemia mundial. A bolsa de valores despencou, as empresas viram seus valores cair para patamares inimagináveis, as empresas decretaram home office para atender as orientações de isolamento social dos órgãos de saúde, o consumo foi refreado e crescem todos os dias as incertezas quanto a recessão e a crise que ainda está por vir.

É claro que o foco nesse momento é a saúde da população e todo o trabalho tem que ser direcionado para evitar o colapso e o número de mortes que temos visto em outros países. A vida não tem preço. Para todo o resto, vamos ter que nos reestruturar. Mas os impactos dessa pandemia não serão apenas no âmbito econômico. Ela vai alterar nossos modelos de trabalho atuais e novas exigências virão para o mercado a partir desse momento.

O home office já era uma tendência e a pandemia veio para acelerar esse novo modelo de trabalho. Os ambientes de trabalho tendem a mudar, as pessoas vão buscar mais qualidade de vida, as empresas vão perceber que nem todas as áreas precisam estar juntas o tempo todo, os ambientes terão uma nova percepção sobre questões sanitárias, com mais áreas arejadas, com a localização privilegiada em relação a fachada e com aumento de serviços por  delivery e atendimento por agendamento.

Quem vai trabalhar em casa também vai precisar de um ambiente adaptado para esse fim, que consiga suprir as necessidades e criar condições ideais de produtividade.

Parte das respostas para esse novo mundo, como vocês podem perceber, vem do setor de construção civil e da implementação desses conceitos nos projetos e empreendimentos imobiliários. Cresce a nossa responsabilidade de pensar imóveis que consigam atender as novas exigências das empresas e das famílias.

O confinamento vai impactar o mundo dos negócios e as famílias de uma forma sem precedentes, mudando as nossas relações sociais e prioridades. Todos estamos repensando a qualidade de vida e o que é essencial. Eu tenho uma certeza: ainda temos muitos desafios pela frente, mas quando isso tudo passar, vamos redescobrir nossos valores.

Ramiro Azambuja é diretor-Presidente da EMHA Construtora e Incorporadora

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS