17 de Outubro de 2019,

Opinião

A | A

Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, 12h:50 | Atualizado:

Lício Malheiros

Setembro Amarelo

Lício Malheiros.jpg

 

Dia 10 de setembro é o Dia D do Setembro Amarelo, momento de reflexão e pensamento, sobre um tema, que atinge grande número de pessoas em todo planeta, o suicídio. Suicídio, palavra forte, ato intencional de matar a si mesmo, os fatores de risco incluem: perturbações mentais ou psicológicas com depressão, perturbação bipolar, esquizofrenia ou abuso de drogas, incluindo as drogas lícitas, álcool, benzodiazepínicos etc.

Porém, no século XXI o número de suicídio sofreu agravamento profundo, em função de uma série de nuances, entre elas algumas se  destacam, modernidade e tecnologia, que propiciaram aumentos consideráveis, no número de suicídios, fruto, do uso exacerbado das redes sociais, através do WhatsApp, Facebook, entre outras.

Claro, que os fatores a cima citados relacionados às doenças são os mais comuns, porém entre eles um se destaca, o transtorno bipolar,   doença que mais causa suicídio. Dados, dão conta que, entre 30% e 50% dos brasileiros portadores de transtorno bipolar tentam suicídio.

Não sou eu quem está dizendo são dados fornecidos pela ABTB (Associação de Transtorno Bipolar), a entidade em questão, afirma que de acordo com dados relativos às pesquisas; registram que, os   portadores dessa doença e, que tentam se matar 20% delas,  conseguem o objetivo.

Ainda com relação a essa doença complicada, transtorno bipolar. Um dos fatores determinantes para o aumento no número de suicídios, provenientes da mesma, acontece por conta do preconceito, pois o tratamento em questão envolve o acompanhamento psiquiátrico e os medicamentos de controle da doença.   

Agora, também existem fatores relacionados à modernidade, relativos ao século XXI; que são doenças provocadas pela mente das pessoas, provenientes, do uso exacerbado das redes sociais, através do  WhatsApp, Facebook, entre outras.

Pode parecer balela, porém algumas pessoas se deixam envolver de tal maneira, por essas redes sociais, que se tornam viciadas e dominadas por elas.

Algumas pessoas entram em rota de colisão com as outras, algumas entram em competição desmedida, outras se expõem permitindo nudes,  motivo de muitos suicídios, outros   ostentam seus bens e por ai vai.

Não estou me eximindo em usar as  redes sociais, porém procuro policiar-me para que as mesmas, não me corrompam e me torne uma pessoa dependente, colocando de lado, valores primordiais a vida, como: amor ao próximo, reunião  familiar, contato de pele, companheirismo, ouvir o outro, servir sem olhar a quem,  enfim fazer com que ocorra verdadeiramente,  feedback  entre as pessoas.

Infelizmente, os dados relativos a suicídios no Brasil, são alarmantes,  segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 32 pessoas se suicidam por dia no Brasil, o slogan da campanha trás a frase, “Falar é  a melhor solução”  esta campanha, visa fazer com que as pessoas possam se abrir e falar de sua real situação.

Felizmente, para os casos extremados, existe o Centro de Valorização a Vida (CVV), que auxilia as pessoas em estado de desespero, através de telefone e chat 24 horas todos os dias.

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo   

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS