19 de Agosto de 2019,

Polícia

A | A

Sexta-Feira, 24 de Maio de 2019, 19h:33 | Atualizado:

CONDENAÇÃO

Acusado de matar travesti pega 20 anos de prisão em MT

Homem matou homossexual por reagir a xingamento

travesti-morta.jpg

 

Valdinei Souza da Silva, de 24 anos, acusado de matar da travesti Tábata Brandão, de 30 anos, foi condenado a 20 anos e seis meses de prisão em regime fechado. O julgamento dele ocorreu nesta sexta-feira (24), em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

Segundo a Polícia Civil, na época do crime, testemunhas apontaram o acusado, conhecido como "Vavá" como autor do crime. Ele foi preso cerca de três meses depois.

De acordo com a investigações, o crime foi cometido em junho de 2017, em razão da vítima ter reagido a um xingamento do agressor numa rua de cidade. Valdinei foi preso, três meses após o assassinato, em uma ação entre a Polícia Civil, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), durante a investigação ficou constatado motivação homofóbica, por causa da orientação sexual da vítima.

O crime

Tábata foi assassinada no dia 25 de junho de 2017 no bairro Belo Horizonte. Segundo informações, no dia dos fatos a vítima foi abordada por um motociclista que fez vários disparos em sua direção.

O corpo foi encontrado na Rua 19 de Novembro, fundos de uma empresa de sementes. A travesti foi atingida por quatro tiros, sendo três pela frente e um nas costas.

O último disparo foi dado quando a vítima tentava fugir. Tábata estava com trajes íntimos quando foi encontrada morta caída de bruços na rua.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS