22 de Outubro de 2019,

Polícia

A | A

Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 10h:20 | Atualizado:

ONDA DE ASSALTOS

Bandidos fazem arrastão em condomínio às margens da MT-251


Da Redação

montecarlo.JPG

 

A Polícia Civil investiga um arrastão a vários apartamentos em prédios residenciais no bairro Parque das Nações, às margens da Rodovia Emanuel Pinheiro, em Cuiabá. De acordo com informações da Delegacia de Roubos e Furtos, os furtos estão ocorrendo pela madrugada enquanto os moradores estavam dormindo.

Em conversa com a reportagem do FOLHAMAX, o síndico do condomínio residencial Monte Carlo, Eder Antônio da Silva, disse que três apartamentos do prédio foram furtados nesta semana, sendo um no domingo e dois na terça-feira. “Os bandidos quebraram algumas câmeras de circuito de segurança e pularam o muro sem que ninguém visse. Depois eles entraram nos apartamentos e conseguiram furtar vários objetos de valores enquanto os moradores estavam dormindo”, explicou.

Ainda conforme o síndico, alguns moradores dos condomínios Barcelona e Montreal também tiveram apartamentos invadidos e furtados durante a semana. Policiais militares do 10° Batalhão estiveram no local e rondas foram feitas pela região, porém nenhum suspeito ou material furtado foi localizado.

Os moradores registraram boletins de ocorrências e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Na manhã desta quinta-feira, imagens do circuito interno de segurança dos prédios que formam o bairro foram entregues à Delegacia de Roubos e Furtos. 

 

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Mário Antoniolli | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 22h11
    0
    0

    Cuiabá chegou ao limite da violência, pior do que no fim do ciclo do garimpo quando viramos uma terra sei lei assolada por assassinos em que pese a gravidade da situação tivemos um secretário de segurança pragmático que de forma pouco aceitável fez uma limpa na bandidagem, parem de ficar anunciando em Globo Repórter que aqui é tudo mil maravilhas pois não temos indústria alguma pra absorver todo esse povo sem instrução que vem pra cá e acaba se amontoando nos fundões de Várzea Grande e outras cidades do interior do estado aterrorizando e matando as pessoas de bem, algo necessita ser feito urgente pois todas as noites alguém é assassinado num latrocínio ou arrastão em prédios e condomínios, precisamos de ação e não discurso que é só o que temos visto por parte dos governantes antigos e atuais no que tange à segurança e saúde, e tenho dito !

  • Luis Carlos | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 17h08
    0
    0

    Não sei se o bairro possui associação de moradores, caso não, seria interessante os condomínios se unirem e produzirem uma carta ou manifesto às autoridades relatando toda a situação que vive o bairro e pedir que sejam adotadas as providências necessárias, pois realmente está complicado, estou morando na localidade a pouco tempo e já percebo toda a situação.

  • José Marcelino | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 15h56
    1
    0

    Não quero acusar, mas estou achando muito estranho pouco tempo depois dos moradores terem denunciado a invasão da área ao lado começar a ocorrer essas invasões. Temos que ficar sempre atentos e sempre comunicar as autoridades sobre o que está acontecendo no bairro. Por exemplo, se avistar uma luz apagada deve-se ligar na prefeitura e solicitar o reparo, afinal pagamos todo mês em nossas contas de luz a Contribuição de Iluminação Pública. Os números para contatar o serviço são 0800-647-6644 ou 3645-5500.

  • Cuiabano | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 15h04
    7
    0

    De fato, a situação é crítica. Em tese, a residência seria o local de descanso, aconchego, tranquilidade, paz e segurança. Contudo, em meio a insegurança que beira o caos, há tempos a população tem buscado viver em condomínios, fechados entre muros, cercas, câmeras. Enfim, a residência deixou de ser aquilo que deveria. O trabalhador chega em sua casa ao final do dia e permanece tenso, temendo a ação de criminosos que, a qualquer momento, podem invadir sua casa, roubar e até mesmo agredir. O cidadão que já não pode vacilar durante o dia enquanto anda pelas ruas da cidade, agora precisa dormir de olhos abertos. Fica a pergunta: onde está o Poder Público? Onde está a segurança pública pela qual pagamos? E, ressalte-se, pagamos caro. Em menos de uma semana pelo menos 04 condomínios vizinhos foram invadidos e pelo menos 07 apartamentos foram violados e furtados. Houve casos de manutenção de reféns. Fica a indignação do cidadão cuiabano, não de um morador do Parque das Nações, mas de um cidadão cuiabano que tem plena consciência de que essas atrocidades acontecem por todos os bairros. O cidadão paga impostos, e muito, paga segurança privada e ainda assim vive a mercê dos marginais. GOVERNADOR, PREFEITO, AUTORIDADES PÚBLICAS, aguardamos ansiosos medidas que reduzam a criminalidade e garantem ao menos o sono tranquilo no interior das residências do povo cuiabano.

  • MARCIO | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 14h22
    4
    1

    FATIMA A QUESTÃO SALARIAL NAO TEM NADA VER COM CONTESTO DO BAIRRO, A PM NAO E UNIPRESENTE PARA ESTAR EM TODOS OS LOCAIS E ISSO NAO PROBLEMA EXCLUSIVO DO SEU BAIRRO QUE POR SINAL MORAM MUITOS PM E PJC, ISSO E GERAL CONCORDO COM VC NA PARTE DE RONDAS, MAIS VC NAO PODE AFIRMAR QUE NAO ESTÃO FAZENDO SEUS SERVIÇOS, FAZEM REUNIÃO COM O COMANDANTE DO BATALHÃO PARA PEDIR POLICIAMENTO!! E REGISTRAR NA DELEGACIA OS CRIMES QUE VEM OCORRENDO NESSA REGIÃO FURTO ROUBOS ETC.

  • Cássio | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 14h12
    6
    0

    Realizaram Rodas? Sou morador, e a mais de 6 meses não percebo nenhum veiculo da policia militar realizar rondas no bairro. O máximo que as viaturas chegaram, e isso a tempo atrás, era próximo ao comercio da avenida principal de acesso ao bairro. No interior do bairro a muito tempo não temos rondas da policia militar. Além de que pagamos IPTU e Iluminação Pública para contribuir com outros bairros, porque no Parque das Nações, mais da metade, quando não todos, os postes estão apenas para pouso de passarinho, sem iluminação alguma. Ainda posso relatar os diversos problemas com drenagem urbana de asfaltos. Temos buracos que já são intransitáveis, e cade a prefeitura, no quesito de manutenção das vias urbanas no bairro, iluminação pública e fiscalização do projeto executado pela construtora. Ainda sobre a prefeitura, cade a fiscalização dos terrenos sem limpeza. Nunca percebi um veiculo da prefeitura presente no bairro para fiscalizar terrenos abandonados, com lixo e muita vegetação.

  • Fatima | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 14h11
    7
    2

    Realmente a situação desse bairro é precária e preocupante. Não há policiamento na região. Não há viaturas, a PM como POLICIA OSTENSIVA deveria realizar seu trabalho e fazer rondas diárias, noturnas (principalmente) para tentar inibir ações como essas. É um absurdo que paguemos tantos impostos, que os servidores da Policia Militar recebam reajustes e reenquadramentos ( como o que houve em meados de 2014) e deixe de realizar seu trabalho, ou seja, de coibir com suas rondas e patrulhamentos tais delitos na sociedade, em especial nessa região.

  • Marcos | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 11h20
    11
    0

    Pessoal é burro. Coloca as câmeras no topo do prédio. Quero ver bandido quebrar.

  • junior | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 10h37
    16
    1

    TEM QUE TER MAIS POLICAMENTO NAQUELA REGIÃO ALI MORA CERCA DE 7 MIL PESSOAS TA PERIGOSO!!!!!

  • jOAO | Quinta-Feira, 05 de Março de 2015, 10h34
    19
    0

    E PIOR QUE NINGUEN FAZ NADA, TERIA QUE TER RONDAS TANTO A NOITE E DE DIA ESTA COMPLICADO AQUELA REGIÃO SEM FALAR NA RODOVIA ESCURA E ESTREITA E SEM ROTATORIA PARA ENTRAR NO BAIRRO!!!!

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS