31 de Março de 2020,

Polícia

A | A

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 19h:47 | Atualizado:

SOLTURA DE AGENTE

Botão do pânico dispara enquanto vítima participa de evento na AL

EDSON5.jpg

 

A mulher que denunciou o agente prisional Edson Alves por cárcere privado viveu momentos de tensão na manhã desta segunda-feira (17). As vítimas estavam na Assembleia Legislativa de Mato Grosso para serem ouvidas pela Câmara Setorial Temática da Mulher quando o botão do pânico disparou.

A polícia foi chamada e identificou que o agente estava próximo do local.

Edson Batista Alves ficou 81 dias presos após manter a namorada e o filho dela em cárcere privado. Hoje, aguarda julgamento em liberdade, monitorado por tornozeleira eletrônica.

Duas das seis mulheres que registraram boletins de ocorrência contra ele estão com botões do pânico, que vibra quando o agressor se aproxima das vítimas.

Para a promotora de Justiça Lindinalva Rodrigues, ouvir as vítimas é fundamental para desenvolver políticas públicas mais eficientes.

Nesta segunda-feira foi a apresentada uma nova cartilha que será usada em campanhas de combate à violência doméstica.

 

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • J.José | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 08h34
    2
    0

    Quando vibrar, enfia no Cú de quem inventou, inventam coisas pra justificar gastos e arrumar cargos nas comissões e câmaras setoriais.

  • ANDRE | Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2020, 09h47
    4
    0

    É SIMPLES É SÓ DAR UM JEITO DE MANDAR MATAR ESSE FILHA DA PUTA QUE ESSAS MULHERES VÃO PASSAR O RESTO DA VIDA DESPREOCUPAS POR CAUSA DESSE BANDIDO ESSE VAGABUNDO

  • Santos. | Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2020, 08h31
    1
    0

    Retiro o que disse (por enquanto). Melhor informação, sem “parcialidade” em outro veículo de informação, disse e afirmaram, que, esse bandido vadio, mira próximo onde as vítimas estavam; portanto, desta vez, o bandido vadio “está” inicente.

  • Santos. | Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2020, 06h30
    2
    0

    Quando o vadio consumar o assassinato dessas pessoas, a “justiça” será feita; enquanto isso só papo furado e lero lero, gastando dinheiro para praticarem suas demagogias políticas e cínicas. A população que se foda, essa são as regras dessas Leis hipócritas e que só beneficiam os vadios e bandidos. 😡😡

  • José | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 21h02
    3
    0

    De que adianta fazer cartilha para combater a violência doméstica se a justiça é afavor vejam o caso desse indivíduo edigam se é ou não a favor

  • Ares | Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020, 20h36
    4
    0

    Só blá blá blá blá blá blá blá blá a solução é só uma mudar as leis safadas existentes aí ficam inventando um monte de besteiras que não vai resolver nada na vdd essas mulheres são muitas das vezes salvas pela PM e por alguns vizinhos de coragem depender de esperar essas coisas mirabolantes que inventam vão todas a óbito

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS