17 de Novembro de 2019,

Polícia

A | A

Domingo, 20 de Outubro de 2019, 20h:25 | Atualizado:

PANCADARIA

Briga de família termina falso advogado preso em cidade de MT


Da Redação

pm.jpg

 

A Polícia Militar prendeu três pessoas de uma mesma família durante o atendimento a uma ocorrência de briga doméstica com violência, na noite deste sábado (19). Um dos detidos tentou ludibriar os policiais fazendo-se passar por advogado, mas ao ser questionado qual era o número de sua inscrição na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), fez um salseiro, tentou dar no pé, invadiu uma residência no mesmo bairro, em Rondonópolis (distante 220 quilômetros de Cuiabá) até acabar contido, algemado e preso.

Outro dos envolvidos trazia um corte na cabeça. Segundo o narrado no boletim de ocorrência, tudo começou por volta das 21h30 de ontem, quando vizinhos acionaram a PM porque uma pancadaria generalizada acontecia na casa onde J.P.L.,37 anos, B.L.S., 16 anos, J.M.P.S., 27 anos, R. e N., idades nem sobrenomes informados (mas anotados como vítimas) estavam.

Ao chegarem ao local, os militares encontraram R. já com um corte na cabeça. O levaram para atendimento na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade e lá teriam presenciado a adolescente B. batendo na tia N. com socos e puxões de cabelo. “a qual de imediato foi imobilizada e colocada no compartimento camburão da viatura devido sua agressividade”, segundo contaram os PMs.

Depois disso, foi J., a mãe de B., quem começou  a bater na pobre tia N. A polícia teve que intervir novamente  e coloca-la na companhia da filha. Foi quando entrou em cena o outro J., tio de B., irmão da outra J., dizendo que era advogado e filmando tudo com um celular vermelho da Samsung.

Nisso, já tinha outras várias viaturas, giroflexes e policiais militares envolvidos no meio da confusão. Um dos soldados então perguntou ao advogado qual era o número de sua inscrição na OAB. “Em meio ao tumulto, o suspeito J., dizendo ser advogado e encontrava-se com celular Samsung de cor vermelha filmando toda a abordagem e procedimentos tomados no local da ocorrência, e que após todo o tumulto contido foi pedido a J. que apresentasse sua carteira da OAB para que fosse relacionado no boletim de ocorrência e ele disse que não iria se identificar”, narra o boletim o início do salseiro.

“No momento em que percebemos que jhon não era advogado e foi dado a voz de prisão a ele, neste momento J. ainda tentou adentrar em uma residência tentando fugir, resistiu à prisão, sendo necessário o uso de técnicas de imobilização e algemamento para contê-lo e o celular Samsung vermelho apreendido para servir como prova da legalidade da abordagem policial. diante do exposto os suspeitos foram conduzidos para 1ª DP sem lesões corporais para providências juntamente com a vítima N. e a vitima R., após atendimento medico”, é o fim.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS