11 de Julho de 2020,

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 11 de Fevereiro de 2015, 08h:34 | Atualizado:

FLAGRANTE

Cabo da PM é preso vendendo arma e munições para caminhoneiro

Cabo Maçone esteve envolvido na morte de um jovem no Pedra 90, em 2006


Da Redação

trafico-armas-cabo.jpg

 

O serviço de inteligência da Polícia Militar prendeu em flagrante, nesta terça-feira, o cabo da PM Maçone Barroso Rodrigues, 36, pelo crime de tráfico de armas. Ele foi detido no momento em que vendia uma arma para o caminhoneiro Ozires Pereira dos Santos, 43, em frente a sede da Cruz Vermelha, na avenida do CPA, em Cuiabá. 

De acordo com o boletim de ocorrência, a prisão dos dois homens aconteceu após uma denúncia de que o cabo iria se encontrar com o caminhoneiro para vender uma arma por volta das 11h30. Policiais montaram campana próximo ao local até que o motorista chegou com o caminhão e encontrou o PM fardado. Eles conversaram por cinco minutos até que o cabo entregou algo ao caminhoneiro.

A abordagem aconteceu somente após o motorista sair com o seu caminhão caçamba. O veículo foi revistado e nele localizado um revólver calibre 38 e uma caixa com 16 munições. O fato foi fotografado pela inteligência da PM. O cabo e o caminhoneiro foram detidos.

Após o flagrante, os policiais que já estavam com um mandado de busca e apreensão foram até a residência do cabo, no bairro Jardim Paraná, e encontraram quase mil munições de diversos calibres, além de carregadores de arma.

Todo material apreendido foi levado até a Central de Flagrantes, onde os dois suspeitos permaneceram detidos. Em depoimento ao delegado plantonista, o motorista do caminhão negou ter comprado a arma do cabo e disse que apenas se encontrou com o PM para combinar o pagamento de limpeza de piscina. O policial, afirmou que irá se pronunciar apenas em juízo.

Após os procedimentos, Ozires foi autuado por porte ilegal de arma e liberado assim que pagou fiança de um salário mínimo. Já o cabo foi entregue a corregedoria da Polícia Militar para ser novamente interrogado.

O cabo Maçone tem histórico de polêmica na corporação. Ele esteve envolvido na morte de Jaciel Monteiro Lopes, 19, no ano de 2006. Conforme reportagens da época, Jaciel foi preso no bairro Pedra 90, algemado, e colocado no camburão de uma viatura. 

De lá três policiais seguiram com ele até uma estrada deserta da região, onde PM Rodolfo Santa Filho, mais conhecido como “cabo Conan”, desceu do carro e disparou à queima-roupa duas vezes contra o detido usando a escopeta da PM. Em seguida metralhou o carro para forjar um atentado que "explicaria" a morte do rapaz.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS