19 de Janeiro de 2020,

Polícia

A | A

Terça-Feira, 10 de Dezembro de 2019, 11h:50 | Atualizado:

Ciosp deve receber 2.900 chamadas por dia com integração da PRF

Entre janeiro e 08 de dezembro de 2019, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) recebeu 650.760 ligações, das quais resultaram em 135.512 atendimentos. A média é de 2.500 chamadas por dia, com cerca de 500 atendimentos concretizados. Os números devem aumentar, com a integração de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) à equipe do Ciosp, a partir desta terça-feira (10.12), para 2.900 ligações diárias.

A estimativa foi feita com base na produtividade do disque 191, que recebe em torno de 400 chamadas diariamente referentes a ocorrências da PRF. Por meio de um acordo de cooperação técnica firmado entre o órgão federal e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), estas ligações agora são recebidas pelo Ciosp, que conta com 12 agentes da PRF, em regime de escala, para fazer o filtro e direcionar a ação operacional.

Além disso, as câmeras OCR (sigla em inglês para Reconhecimento Óptico de Caracteres) da PRF instaladas nas cinco rodovias federais de Mato Grosso também passam a integrar o sistema de videomonitoramento do Ciosp, que é a principal política de segurança do Estado.

O uso da tecnologia, alinhado à integração operacional, é a diretriz adotada pela Sesp-MT para reforçar a segurança pública sem demandar recursos financeiros extras. Segundo o secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp-MT, coronel PM Victor Paulo Fortes, a parceria com a PRF fortalece este objetivo.

“Agora temos a presença física da PRF, o que facilita o atendimento à população, pois a integração dos sistemas dinamiza os procedimentos e resulta em mais rapidez na resposta”, afirma o coronel.

A iniciativa foi alinhada em setembro deste ano, durante reunião entre os representantes da PRF e da Sesp-MT. A superintendente substituta da PRF em Mato Grosso, Iara Alves, exemplifica de que forma a presença dos agentes federais no Ciosp dará mais agilidade aos atendimentos.

“Muitas vezes o cidadão está numa rodovia estadual e aciona o 191 quando precisa de socorro, sendo que esse disque é voltado para rodovias federais. Com a integração, esse direcionamento será feito muito mais rápido”, explica ela.

Trotes atrapalham atendimentos

O Ciosp agora concentra as chamadas feitas ao 190 (PM-MT), 193 (Bombeiros), 197 (Polícia Civil), 181 (Disque Denúncia), 199 (Defesa Civil) e 191 (PRF). A diferença entre o número de chamadas feitas (650.760) e o de atendimentos (135.512) chama a atenção e é explicada pela quantidade de trotes e outros casos que não competem ao serviço de urgência e emergência.

O secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp-MT reforçou a orientação à população.

“É muito importante termos consciência de que trote é considerado crime e, mais do que isso, pode custar uma vida, pois é um tempo que nossos agentes perdem checando uma informação falsa ou tendo que responder a questionamentos que não são relacionados à segurança pública. Tempo esse que poderiam dedicar ao atendimento de situações que realmente necessitam do serviço, que é estritamente voltado a ocorrências policiais urgentes”, frisa Victor Fortes.

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Oracio | Terça-Feira, 10 de Dezembro de 2019, 12h02
    1
    0

    Receber ligações gravíssimas de até irem ao lugar da infração eles até então já fazem. Mas aí dependendo do lugar ao invés de socorrerem vítimas eles saem dos lugares com bolso cheio e nada resolvido a quem de fato e de direito teria que ser. Vamos ver daqui por diante. Vamos ver.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS