05 de Dezembro de 2019,

Polícia

A | A

Terça-Feira, 11 de Março de 2014, 09h:22 | Atualizado:

ASPIRANTE

Estudante morre ao fazer prova física do CFO da Polícia Militar de Mato Grosso

Luis-felipe-meira-pelegrini.jpg

 

O estudante de Direito Luis Felipe Meira Pelegrini, 25, morreu depois de passar no teste prático para seleção dos novos aspirante da Polícia Militar e buscar por 10 dias atendimento no Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSMVG). A família do rapaz está inconformada com o descaso da saúde pública e exigência física da prova da PM.

Também estudante de Direito, a irmã da vítima, Yasmim Pelegrini, relata que Luis Felipe cuidava da saúde, fazia exercícios físicos e tinha realizado todos os exames médicos solicitados no edital do Concurso. “Ele estava preparado, treinava corrida com os amigos”.

No dia 18 de fevereiro, o estudante se apresentou para o exame prático e no final da corrida passou mal. Para concluir a prova, ele se jogou ao chão e teve um princípio de parada respiratória no local do certame. “Isso aconteceu às 10h. Eu e minha mãe ficamos sabendo já passava das 13h”.

O rapaz foi socorrido e levado para o PSVG, onde foi medicado somente com soro e liberado. Depois disso, voltou várias vezes à unidade de saúde, acompanhado da mãe. “O médico chegou a dizer: Luis Felipe eu não sei o que você tem. Você não tem nada. Era sempre isso e falavam que era para esperar o remédio fazer efeito”.

Yasmim relata que no dia 1º de março, quando o irmão morreu, a mãe implorou para que internassem Luis Felipe, que estava passando mal. “Ele entrou no hospital cedinho e faleceu às 15h30. A pressão dele foi baixando e acabou tendo uma parada cardíaca. Quando meu irmão morreu o médico trouxe todos os exames constando insuficiência renal e parada cardíaca”.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • rafaela | Terça-Feira, 11 de Março de 2014, 12h28
    0
    0

    pois é bem assim mesmo, minha mae ficou internada no pronto socorro de varzea grande quase uma semana, o os médicos sabia oque ela tinha , cada dia um deles dizia uma coisa e ela cada dia ficando pior,ela veio a faleceu dia 04 de novembro de 2013.Este pronto socorro deveria ser fechado, ja que não tem profissional capacitado para atender a população,vao deixar quantos mais morrem pra ter uma culpado, isso é uma vergonha.

  • Benedito Barros | Terça-Feira, 11 de Março de 2014, 10h27
    0
    0

    Isso que esta acontecendo com a saúde no pais é uma tremenda falta de respeito com o ser humano, nós seres humanos pagamos nossos impostos rigorosamente, em troca recebemos esse descaso com a saúde humana, isso é uma vergonha.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS