31 de Maio de 2020,

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h:00 | Atualizado:

ANUÁRIO DA VIOLÊNCIA

Estudo nacional mostra aumento de homicídios e latrocínios em MT

Aumentou o número de mortes violentas em Mato Grosso nos últimos dois anos, como aponta levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgado nesta terça-feira (11). O Anuário Brasileiro de Segurança Pública mostra que nos últimos dois anos (2012 e 2013), 2.199 pessoas votam vítimas de crimes violentos letais intencionais, que incluem homicídio doloso, latrocínio e lesão corporal seguida da morte.

Foram 1.047 mortes violentas em 2012 e 1.152, no ano passado. Os casos registrados no estado não contribuíram com a redução desse tipo de crime no país, que foi de 2,6% nesse período.

Diferentemente de alguns estados, como o Amazonas, por exemplo, que teve queda de 20% no número de homicídios, Mato Grosso teve aumento de 7%. Mas, por outro lado, saiu em vantagem em relação a outros estados. Em Alagoas, para cada grupo de 100 mil habitantes, 67 foram vítimas de mortes violentas, enquanto em Mato Grosso, 36.

Da região Centro Oeste, Mato Grosso é o segundo com maior percentual de mortes violentas, proporcional ao número de habitantes. Só perde para Goiás, onde 41 pessoas de um grupo de 100 mil moradores morreram nesse período. Já o Distrito Federal e Mato Grosso do Sul apresentaram queda de 18% e 11% nesses crimes.

LATROCÍNIOS

O levantamento revela o aumento de 14,7% nos casos de latrocínio - roubo seguido de morte. Oitenta e sete pessoas morreram durante roubos nos últimos dois anos, sendo 40 em 2012 e 47 no ano seguinte. Uma delas foi o então candidato a vereador em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, João César Domingos da Silva, de 35 anos, assassinado no dia 19 setembro de 2012 durante um assalto.

Os suspeitos exigiram que a vítima desse R$ 20 mil a eles e ela prometeu entregar a quantia no dia seguinte. Mesmo diante da promessa, dois criminosos mataram a vítima a tiros e levaram R$ 200 em dinheiro e outros objetos do candidato, à época.

Mato Grosso teve quase o dobro de latrocínios que Mato Grosso do Sul. O estado vizinho registrou 25 latrocínios por cada 100 mil habitantes e, além disso, apresentou queda de 13,8% nesses crimes. O Distrito Federal apresentou maior redução desse tipo de crime, 45% no período. Já em Goiás, os latrocínios aumentaram 10%.

Um total de 123 pessoas sofreram agressão antes de serem mortas, conforme o levantamento.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS