19 de Junho de 2019,

Polícia

A | A

Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 22h:57 | Atualizado:

TRAGÉDIA DA VALEY

Mãe de cantor protesta por soltura de professora em Cuiabá

Regina Viveiros desabafou através das redes sociais


Da Redação

Ramon

 

Regina Viveiros, mãe do cantor sertanejo Ramon Alcides Viveiros, de 25 anos, morto após ser atropelado em frente a uma boate sertaneja Valley na região central de Cuiabá, publicou em sua rede social um vídeo de conscientização de trânsito sob o alerta para pessoas que dirigem alcoolizadas. A publicação foi feita na noite de sexta-feira (11) e faz uma desafabo apelando por Justiça.

Ela também reforçou a responsabilidade da professora de Biologia, Rafaela Screci Ribeiro, acusada de atropelar Ramon e duas amigas em frente a boate Valey, no centro no último dia 23 de dezembro. Ramon, que é filho do procurador de Justiça Mauro Viveiros, teve morte cerebral seis dias depois do acidente.

Ele e as estudantes de Direito, Hya Giarotto, 21, e Myllena de Lacerda Inocêncio, 22, foram atropelados por uma caminhonete Renault Duster Oroch, conduzida por Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, professora substituta de Botânica da UFMT. Um vídeo divulgado mostrou o momento em que Rafaela “acerta” os três quando eles faziam a travessia da avenida Isaac Póvoas.

Myllena morreu no local. Já Hya segue internada em estado grave e não corre risco de morte.

Na publicação, Regina descreve "Já 'sextou' né pessoal? Pois curtam com responsabilidade. Não façam com a vida de nenhuma mãe o que #RafaelaScrenciRibeiro fez com a minha". 

A frase foi fixada ao um vídeo de quase 30 segundos da campanha de prevenção de acidentes do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. Nas imagens, um rapaz narra a trajetória da sua semana, de como as pessoas se preparam para sair e se divertr com amigos nas baladas de final de semana. O jovem no vídeo bebe com os amigos e em seguida aparece conduzindo um veículo com uma lata de bebida alcoólica na mão, quando de repente o vídeo para antes de um atropelamento. "A gente sabe que beber e dirigir é errado, mas acaba se arriscando. Até que um dia você sabe...", diz frase do vídeo.

A campanha consiste em um vídeo de aproximadamente 30 segundos com a frase principal "A gente sabe o que tem que ser feito no trânsito, basta fazer",  com forte apelo emocional para chamar a atenção dos condutores de veículos para os perigos de excesso de velocidade e consumo de bebida.  A ideia é lembrar os condutores sobre o perigo de dirigir embrigado. 

 

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (21)

  • Fabiana | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 13h00
    0
    1

    Cagou na viatura ? Se fosse eu também tinha cagado ...Que coisa mais idiota para se comentar

  • Sr. Sincero | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 11h06
    4
    2

    Quatro irresponsáveis, que aproveitaram a noitada, beberam e desafiaram a morte!!! #fato

  • Joao Batista | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 10h56
    3
    0

    Mas crime é beber e dirigir acima da velocidade máxima permitida da vida

  • Omar | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 10h54
    4
    0

    Assim que vi o jeito da garota que cagou na viatura percebi que não seria punida: além de ser mulher ela tem o viés ideológico certo, pessoas assim hoje não ficam mais presas... Gente bêbada-louca-irresponsável em cima da pista não nos tira o dever de dirigir com toda a cautela. Quem trafega em velocidade adequada à via consegue parar antes porque vê/percebe tudo à tempo de reagir. A vontade de inocentar a autora é tamanha que estão falando como se as vítimas tivessem se jogado na frente do carro... Se o culpado fosse um homem hétero estaria trancado até hoje aguardando o linchamento oficial.

  • Célia Ferreira | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 09h44
    1
    0

    Muito bem lembrado Igor, faço de suas palavras as minhas!! Q todos, mas TODOS sejam punidos!!

  • Sociedade | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 09h35
    11
    2

    Ninguém fala do GARI POR QUE E POBRE....mais do RIQUINHO QUE ESTAVA BÊBADO FALA TODA HORA...já virou novela isso. ..RUA E LUGAR DE CARRO E NÃO DE BÊBADO.....INFELIZMENTE O ERRADO FORAM QUEM FOI DANÇAR NA RUA...DANCETERIA E DENTRO DA BOATE E NÃO NO MEIO DA RUA....E OS VEICULOS QUE TRANSITA NA RUA MUITAS VEZES A PESSOA ESTA INDO TRABALHAR AI TEM BÊBADO ATRAPALHANDO O TRÂNSITO....deveria ter melhor orientado o filho....falasse filho fica bêbado e não vai dançar na rua...VITIMA MESMO FOI O GARI TRABALHANDO...

  • Justica p todos | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 08h56
    4
    0

    E a medica com o verdureiro ? Injusto a liberdade p quem tira a vida dos outros !

  • Motorista táxi | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 08h16
    4
    1

    Minhas condolências aos familiares pela perda irreparável!! Uma dor que não se cala. Enterrar um filho dilacera a alma para o resto da vida. Além desse vídeo, nota-se a necessidade também da conciencia de exigir dos proprietários de estabelecimento noturno que vendem bebida alcoólica fazer a segurança dos seus clientes entorno da casa noturna quando fecha. Basta passar neste local finais de semana que avistaremos jovens nas mesmas condições que estavam os 3 jovens atropelados. No meio da Rua alcoolizados. Poderia aconteceu com qualquer motorista mesmo se. Ingestão de álcool. Façam uma matéria com os motoristas de ônibus e táxis que trafegam nestas regiões de bares noturnos que vão ficar estarrecidos com o que tem a contar. Infelizmente poderia ser evitado tanto pelos jovens quanto pela motorista.

  • Maria | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 07h18
    5
    4

    Misericórdia cada comentário idiota, td bem que os jovens foram imprudentes, mas eles não estavam com uma arma, carro na mão de quem dirige bêbado é crime e ponto, o/a motorista tem que se concientizar que não pode beber e dirigir, Deus conforte o coração dessa família e principalmente dessa mãe.

  • Yalarhar | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 03h57
    4
    0

    Um veículo conduzido por alguém que não tem responsabilidade, pode ser tão letal como uma arma de fogo.

  • Alessandro | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 02h13
    43
    5

    Realmente pra uma mãe é difícil, mas se analisarmos o vídeo, não é só a motorista que teve culpa né, os três atropelados estão se caindo de bêbados, e foram atropelados no meio da rua, infelizmente foi uma fatalidade, Deus conforte a família das vítimas.

  • Igor | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 02h11
    47
    1

    Não tiro a razão da mãe, e nem dos familiares e amigos, porém verdade seja dita, muito se houve e muito se diz, mais ninguém com coragem de enfrentar. Todos estavam errados. Todos são culpados. Punição para um, punição para todos. Obs. Quando digo todos, não digo somente os envolvidos neste trágico acidente, mas também a senhora doutora que ocasionou a perca de uma perna de um gari (este estava trabalhando na madrugada), o outro que jogou o motobói contra um poste (morreu na hora), o outro gari atropelado, o sr. Idoso que morreu na faixa de pedestres atropelado por uma pessoa sem estar bebada (simplesmente o idoso estava na faixa), a doutora que matou o verdureiro ( e ainda o trataram como mendigo. Vamos ser mais, vamos ser mais.

  • Jonas Seymour | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 01h45
    47
    9

    Essa mãe esqueceu de avisar o filho de: se beber não fique aprontando no meio da rua. Não estou isentando a culpa da motorista, mas os três jovens também desafiaram a morte.

  • Leli | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 01h29
    42
    5

    Um trágico acidente envolvendo 4 bêbados. Mas acham que só a motorista bebeu. Ou eles dançavam na rua em sã consciência?

  • CICRANO | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 01h13
    10
    12

    Dom Quixote, se fosse alguem da sua familia que tivesse morrido atropelado por essa irresponsavel, voce tambem estaria uivando de raiva.

  • Santos | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 01h03
    35
    5

    Gente fala sério lugar de pedestre e na calçada e não dançando no meio da rua alcolizados. Infelizmente foi uma atrocidade porém não podemos crucificar as pessoas sem antes enchergar os nossos erros. Boa noite fique com Deus e que Deus conforte os familiares das vítimas.

  • Cidadã | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 00h56
    17
    6

    Muito legal as pessoas aqui achando absurdo a imprensa estar levando ao cidadão essa matéria. Orem para que nem vocês e muito menos um familiar de vocês não engrossem essa estatística. Fácil falar sem estar no lugar de quem perdeu né. O ser humano só se dá conta quando a pimenta que é jogada nos olhos dos outros atinge o seu próprio. Parabéns a imprensa que não permite o esquecimento, ninguém mais fala no caso da médica e do verdureiro. É outra coisa povo ignorante, não precisa estar bêbado para ser vítima de um motorista bêbado. Agradeçam a Deus que não são seus parentes aí gostaria de ver suas reações.

  • Fpestragado | Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 00h42
    27
    1

    Porqur ninguém fala do gari que teve a perna amputada? Será que é porque é o único que não estava na gandaia e sim trabalhando ? Mais um costume da bananalandia Brasil

  • Sergio Vanderlei Becker | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 23h42
    31
    8

    Pois é. Muito triste. Uma motorista embriagada atropela três bêbados no meio da rua. Realmente tem que ter responsabilidade.

  • Mary | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 23h39
    15
    8

    apoio a iniciativa. uma vida não pode terminar em vão sem nenhuma punição para coibir que outras vidas sejam ceifadas pela imprudência daqueles que assumiu o risco de dirigir embriagado.

  • Dom Quixote de La Mancha | Sábado, 12 de Janeiro de 2019, 23h14
    8
    15

    Essa NOVELA AINDA NÃO ACABOU, nossa tá difícil, será que o site não tem matéria para fazer...

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS