12 de Agosto de 2020,

Artigos

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h:00 | Atualizado:

ATROPELAMENTO

Morte de idoso será investigada pela DHPP


A Gazeta

unoidoso.jpg

 

A morte do aposentado Bernardo Gomes de Moraes, 76, no bairro Praeirinho, em Cuiabá, atropelado no último sábado (24), será tratado pela polícia como homicídio doloso, ou seja, intencional. O delegado plantonista da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran) da capital, Romildo Grota Júnior, que atendeu a ocorrência, analisou as informações repassadas por investigadores e as que constam em Boletim de Ocorrência e, de imediato, encaminhou o caso à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde irá tramitar o inquérito.

Consta em Boletim de Ocorrência que no final da tarde de sábado Frederico Carlos da Silva, 38, que cumpre pena em liberdade, com o uso de tornozeleira, passou, de carro, um Uno branco, na rua Conceição, residência da família do idoso Bernardo e da esposa dele, Marildes Rosa de Moraes, 66, e deu uma batida de leve no carro dele. 

Um dos filhos do idoso, que mora com os pais, viu a batida e foi tirar satisfações, pedindo que Frederico fosse embora para casa dormir porque estava “tonto” e poderia causar uma tragédia. No carro, no banco do carona, seguia com Frederico uma mulher, também aparentemente embriagada, com um bebê recém-nascido no colo. Iniciou-se uma discussão. 

A mulher também entrou no “bate-boca”. Frederico saiu do caro e o filho do senhor Bernardo deu um soco nele. Nisso, ele entrou de volta no veículo e ameaçou retornar. Mais tarde, cumpriu a promessa atingindo em cheio o idoso Bernardo, dando marcha ré, e por pouco não atropelou também a esposa dele, Marildes, já que os dois estavam assentados em frente à casa.

O delegado Romildo explica que o caso é de homicídio intencional e não de crime de trânsito, porque Frederico, ao voltar com o carro, poderia ter escolhido também um “porrete” ou qualquer outra arma para praticar o crime.

Após o atropelamento intencional, moradores revoltaram-se e tentaram linchar Frederico, que saiu com vida por pouco. O estado dele ainda é grave. Até a tarde desta segun-dafeira, seguia internado na sala vermelha do Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá. 

No Boletim de Ocorrência, consta que o acusado não passou pelo teste do bafômetro justamente porque estava em estado grave. Se sobreviver, pode voltar ao regime fechado.

O idoso Bernardo foi sepultado nesta segunda-feira (26), às 14h. Minutos antes, um dos filhos da vítima, Oelson de Moraes, visivelmente abalado, comentou que a preocupação dele agora é com a mãe, que machucou a perna e já teve alta, no entanto está traumatizada.

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS