21 de Setembro de 2019,

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 12 de Junho de 2019, 16h:35 | Atualizado:

AÉREA

MPE doa drones para serem usados em blitzes em Cuiabá

Recursos para compra de equipamentos foram obtidos em acordos judiciais

drones-cristian.jpg

 


 

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso repassou dois Drones à Politec e Delegacia de Trânsito de Cuiabá para utilização em perícias e ações de prevenção e repressão aos crimes cometidos no trânsito. A aquisição dos equipamentos foi viabilizada pela 12ª Promotoria de Justiça Criminal com aval do juiz João Bosco Soares da Silva, titular da 10ª Vara Criminal.

O promotor de Justiça Marcos Regenold Fernandes explica que os recursos utilizados para a compra dos Drones foram obtidos em acordos judiciais formulados com réus para a suspensão de processos que tramitam na 10ª Vara Criminal. A medida somente é possível em alguns casos, entre eles, embriaguez ao volante e lesão corporal.

Segundo o Promotor de Justiça, o Drone entregue à Politec será utilizado para obtenção de imagens aéreas do local do sinistro para confecção de laudos periciais. O equipamento possibilitará a coleta de um maior número de dados do ambiente. Já o Drone que foi encaminhado à Delegacia de Trânsito (Deletran) da Capital será utilizado nas ações de prevenção e repressão aos delitos de trânsito.

“Entre outras finalidades, o Drone poderá ser utilizado em abordagens de trânsito na MT-251 (Cuiabá-Chapada), onde se registram engarrafamentos quilométricos, de forma a propiciar aos policiais uma visão panorâmica do tamanho do congestionamento e, de consequência, haver maior liberação da pista, melhorando a situação de espera dos condutores e passageiros”, ressaltou o Promotor de Justiça.

 

 

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • aurelindo | Quinta-Feira, 13 de Junho de 2019, 08h35
    0
    0

    Uai, não é esse Promotor que fugiu de uma blits ou recusou a fazer o teste do bafômetro???

  • Carlos, Lixeira | Quarta-Feira, 12 de Junho de 2019, 18h31
    2
    0

    Prender pessoas que trafegam a 40 km na pista do meio, arrancar 3 mil reais do trabalhador... brasileiro é um ruminante mesmo de aceitar esse tipo de coisa.

  • Yuri | Quarta-Feira, 12 de Junho de 2019, 18h14
    3
    0

    Que falta de assunto e inteligencia. MP tem mais o que fazer do que se esquivar de punir os velhos amigos cheios de graça.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS