10 de Dezembro de 2019,

Polícia

A | A

Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2014, 15h:15 | Atualizado:

Namorada do "Maníaco do Cristo Rei" é indiciada por receptação

A delegada Daniela Maidel, titular da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso, de Várzea Grande, vai representar pela prisão preventiva, nesta terça-feira, do homem acusado de estuprar seis mulheres, em dez dias, na região do Cristo Rei.

 

O suspeito, Adilson Marinho de Campos, 33, foi preso na tarde desta segunda-feira por uma guarnição da Polícia Militar, no bairro Cristo Rei, acompanhado da namorada. Ele estava em poder de um revólver calibre 38, usado para abordar as vítimas obrigadas a entrarem no Uno branco, placa NYZ 9600.

 

O acusado foi autuado na Central de Flagrantes, em Várzea grande, por porte ilegal de arma de fogo, sem direito a fiança, pois foi reconhecido pelas vítimas de crime de estupro e tem 12 indiciamentos por furtos e roubos, além de ter sido preso diversas vezes, em cumprimento de oito mandados de prisão preventiva, decretados pelos crimes cometidos.

 

Nesta manhã, o preso está sendo interrogado na Delegacia da Mulher e submetido a reconhecimento formal das vítimas de estupro, que haviam procurado à Polícia para denunciar o crime. De acordo com a delegada Daniela Maidel, o primeiro registro ocorreu no dia 7 de fevereiro. Três amigas foram abordadas quando caminhavam na região do bairro Da Manga, mas apenas a mais nova de 16 anos foi estuprada. As Três mulheres reconheceram o suspeito após reportagem em um programa de TV, na manhã desta terça-feira (18) e procuraram a delegacia. "Agora a gente acredita que possam haver outras vítimas", disse a delegada.

 

No dia 10 de fevereiro, quando duas irmãs de 15 e 19 anos foram abordadas em via pública, no bairro Cristo Rei, e levadas para um matagal no bairro Carrapicho. No local foram estupradas e tiveram celulares e dinheiro roubados. “Ele obrigava as vítimas entrarem no carro, rodava com elas e depois de fazer o terror acabava estuprando e roubando”, disse a delegada.

 

No dia 15 de fevereiro, outras duas mulheres de 36 e 37 anos foram abordadas no bairro Da Manga e levadas para mesma região do Carrapicho e lá igualmente estupradas. No domingo (16), uma jovem de 21 anos foi abordada no bairro Cristo Rei e descreveu as mesmas características e veículo do agressor. “Todas as características foram divulgadas no meio policial e a polícia estava em alerta”, informou Maidel.

 

Diante dos reconhecimentos das vítimas, o suspeito confessou os estupros, mas não alegou o motivo dos crimes. Na Delegacia da Mulher de Várzea Grande ele será indiciado em três inquéritos policiais pelo crime de estupro e roubo, além do porte ilegal de arma de fogo já autuado no plantão.

 

A namorada do suspeito disse ao delegado plantonista que desconhecia os estupros, porém foi autuada por receptação do celular smartfone de uma das vítimas, pagou fiança e foi liberada.  

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS