18 de Agosto de 2019,

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 10h:21 | Atualizado:

BALA DE BORRACHA

Sargento arranca olho de vítima com tiro de espingarda 12 em MT

Militar foi denunciado pelo MPE e corre risco de exclusão

tiro.jpeg

 

O atendimento de uma ocorrência sobre suposta perturbação do sossego alheio, em Alto Paraguai (a 200 km de Cuiabá), resultou em fratura e evisceração (arrancamento) do olho esquerdo de um dos acusados que tornou-se vítima da ação de um sargento da Polícia Militar. O fato, que aconteceu no dia 18 de novembro do ano passado, consta em denúncia criminal oferecida nesta terça-feira (13) pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

Acusado de ser o autor dos disparos efetuados contra a vítima Allisson Santiago de Arruda Leite, com a utilização de uma espingarda calibre 12 carregada com munições de elastômero (borracha), o 3º Sargento da Polícia Militar Roosevelt Ferreira da Silva responderá pelo crime previsto no artigo 209 do Código Penal Militar (Ofensa à integridade corporal de natureza grave que resultou em debilidade permanente de sentido e deformidade duradoura).

Consta na denúncia que no momento em que os disparos foram efetuados, Bruno Ricardo de Souza, amigo da vítima, tentou socorrê-la e acabou sendo atingido por outro disparo efetuado pelo 3º Sargento, que também provocou lesão em seu braço esquerdo. Em relação a esse fato, o denunciado responderá pelo crime de lesão corporal de natureza leve.

“Conforme as circunstâncias observadas, é indubitável que o denunciado agiu de forma intencional e absolutamente desproporcional tanto com seu ataque à vítima Allisson, assim como, de modo plenamente injustificável, com relação ao ofendido Bruno Ricardo de Souza, que sequer esboçara algum ato de injusta e iminente agressão em desfavor da guarnição”, relatou o promotor de Justiça Allan Sidney do Ó Souza, em trecho da denúncia.

De acordo com as investigações, as vítimas estavam em uma conveniência e o PM suspeitou que Allisson Santiago de Arruda Leite era o proprietário do veículo que estava com o som alto. Ao exigir a documentação, iniciou-se uma discussão que resultou na tragédia descrita na denúncia.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Nubia | Quinta-Feira, 15 de Agosto de 2019, 14h31
    1
    0

    Esse rapaz que o policial arrancou o olho dele è nascido e criado em alto paraguai . Ele è trabalhador.estava la se divertindo como qlqr outra pessoa . Agora nao è de hj que essa cidade vem sofrendo com essas ações de policiais despreparados que acha que a farda fazem deles um rei.procurem saber as historias primeiros pra depois vcs jogarem pedra Tinha varios outros lugares onde esse policial podia atirar Mesmo sem nescessidades pq o alisson tava desarmado.ele podia ter imobilizado o rapaz e levado ele preso sem o feri-lo Pq pra ser policial tem que ter preparo .onde esta o preparo desse spolicial ?

  • jesus | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 15h26
    4
    0

    que país atrasado, violento, medieval, subdesenvolvido, absurdo. Tem maluco que acha isso normal. Vai se tratar, achar violência banal é algo normal é doença. Quero ver se fosse com sua mae.

  • luiz ribeiro | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 13h55
    0
    3

    agora pensa numa situaçao embaraçosa para o policial, ele foi chamado para resolver uma questao de gente sem escrupulos que nao respeita ninguem , nem a propria autoridade policial, pior ainda ! o perturbador do sossego alheio virou vitima e o policial virou vilao. se continuarmos com essa ideia tola de acompanhar esses desmoralizadores de policia estaremos mais perdidos ainda. é bom que se entenda que a policia é o escudo da sociedade , das pessoas de bem, chocar se contra esse escudo em alguns casos pode ate ser fatal.

  • observador | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 12h33
    6
    8

    A povo que gosta de defender vagabundo, agora vagabundo é vitima, no minimo do minimo enfrentou a policia com desacatos e muitas vezes vão ate pra cima, ai tem que levar bala mesmo, a sorte que foi de borracha , em países com lei mais duras esse indevido ficaria sem a cabeça.

  • Ambrósio | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 12h28
    4
    6

    Esse não vai mais incomodar o sussego de pai de familia que quer descansar. Parabéns a Polícia Militar.

  • MARIA HELENA | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 11h50
    5
    4

    Exclui esse canalha chifrudo.

  • Sargento Pincel | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 11h30
    5
    6

    OLHO POR OLHO SE O SARGENTO FEZ A CAGADA ENTÃO TIRA UM OLHO DELE SIMPLES

  • Antônio | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 11h03
    15
    10

    Que nada ... só estando no calor do momento para saber o que realmente se passa... o policial agiu de forma correta....

  • Eduardo | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 10h52
    6
    12

    Tem que exclui esse louco

  • Crítico | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 10h48
    17
    8

    Inversão de valores, os vagabundos incomodam todo mundo, os moradores chamam a polícia, essa faz a abordagem, os vagabundos não aceitam a abordagem porque acham que os direitos deles estão acima de toda a população e querem enfrentar a polícia, creio que o policial não mirou em seus olhos, para cada ação há uma reação, pra mim não são vítimas são vagabundos desocupados, baderneiros que agora vão aprender a respeitar o sossego alheio e a polícia. Que sirva de exemplo, esse sargento merece uma medalha e uma promoção e não ser tratado como bandido como querem esses vagabundos

  • INDIGNAÇÃO | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 10h26
    8
    15

    Que tipo demônio é esse que usa farda ?

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS