15 de Agosto de 2020,

Polícia

A | A

Sexta-Feira, 05 de Setembro de 2014, 19h:02 | Atualizado:

Servidores e advogado são presos por uso de maquinário

O secretário de obras, o chefe de obras da Prefeitura do município de Canarana (823 km a Leste) e um advogado da cidade foram presos em flagrante por apropriação de combustível e desvio de bem móvel do município para fins particulares.

A prisão ocorreu na tarde desta sexta-feira (05.09) pela Polícia Judiciária Civil que recebeu denúncia do Ministério Público, que os três estaria utilizando indevidamente um maquinário da Prefeitura para obras particular.

O chefe de obras, Valderan Cassiano Sobrinho, conhecido de “Scoob”, o secretário de obras Sadi Antonio Turra, e o advogado Luiz Aldani Nardão, foram autuados em flagrante pelo crime previsto no artigo 312, do Código Penal Brasileiro de apropriação do combustível e desvio de bem móvel, de que tem a posse em razão do cargo, em proveito alheio.

Conforme denúncia do promotor da Comarca, Jorge Paulo Damante,  uma retroescavadeira, pertencente à Prefeitura do Município de Canarana estaria sendo utilizada para prestar serviços em propriedade particular, localizada na Rua Mondaí, região central da cidade.

Diante dos fatos os policiais civis deslocaram até o endereço mencionado, e encontraram o operador de máquina da Prefeitura Weliton Gomes Rosa, 29 anos, distribuindo cascalho pelo terreno. O assistente do Ministério Público, Marcelo Costa, também estava no local e conseguiu registrada a ação. Em seguida Weliton foi detido para prestar esclarecimento e a retroescavadeira apreendida.

Na unidade policial, o delegado João Biffe Junior, requereu oitiva de testemunhas e apurou que o chefe de obras, Valderan, o secretário Sadi e o advogado Luiz, mediante prévio ajuste, desviaram a retroescavadeira doada pelo Ministério de Desenvolvimento Agrário ao município de Canarana, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC2, para prestação de serviços em propriedade urbana pertencente ao advogado, além de se apropriarem do combustível do veículo.

"Também há comprovação de que um caminhão da Prefeitura teria fornecido nove carregamentos de cascalho para realização do aterro no terreno pertencente ao advogado.

Após depoimentos das testemunhas ficou comprovado a conduta criminosa dos três envolvidos, Valderan, Sadi Antonio e Luiz Aldani, sendo indiciados por apropriação do combustível e desvio de bem móvel, de que tem a posse em razão do cargo, em proveito alheio.

Ainda na Delegacia de Polícia, o advogado Luiz Aldani, apresentou um Documento de Arrecadação Municipal, pago no valor de R$ 580 reais, no intuito de demonstrar que a utilização da retroescavadeira estava de acordo com a lei. Porém, após análise dos elementos informativos a Polícia Civil identificou que a Guia de Arrecadação havia sido emitida nesta sexta-feira (05.09), sendo constato nos autos do inquérito policial que as máquinas da Prefeitura começaram a prestação de serviços na propriedade do advogado na terça-feira (02.09).

Os três não tiveram fiança aplicada em razão do crime ultrapassar 4 anos de prisão.

 



Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS