11 de Dezembro de 2019,

Polícia

A | A

Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019, 19h:39 | Atualizado:

FATAL

Sitiante é picado por cobra e morre em Cuiabá

surucucu.jpg

 

O morador de um assentamento em Cláudia, a 608 km de Cuiabá, morreu, na segunda-feira (18), após ser picado por uma cobra surucucu. Ademir Dias da Silva, de 50 anos, chegou a ser socorrido e medicado, mas não resistiu e morreu.

O caso ocorreu no sábado (16), no Assentamento Keno, zona rural do município. A vítima recebeu os primeiros socorros na Unidade de Pronto Atendimento da cidade, porém, devido à gravidade do caso, foi encaminhado para o Hospital Regional de Sinop, a 503 km da capital.

De acordo com informações da coordenadora do Centro de Imunização de Sinop, a vítima precisou tomar um soro específico, que é o soro antilaquético, que é indicado para o tratamento do envenenamento causado por picada de serpentes das espécies corais.

No Escritório Regional de Saúde, em Sinop, haviam somente cinco ampolas desse soro, que foi fornecido a Ademir, porém, foi insuficiente para o quadro de saúde dele.

Como não havia mais doses do soro na cidade, o paciente foi transferido para o Pronto Socorro de Cuiabá, onde morreu.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que o Estado vem recebendo do Ministério da Saúde quantitativo de soro antiofídico abaixo do necessário. Isso pode ocasionar falta em alguns municípios. Entretanto, o Estado tem atendido as 16 regionais com distribuição de forma estratégica.

 

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • paulo henrique | Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019, 08h49
    1
    1

    O sindicato rural e assemelhados e congêneres e cooperativas agrícolas tem que tomar alguma providência. Que compre soro para atender seus sindicalizados... não esperem anada do governo.

  • PQL | Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019, 07h56
    3
    0

    O soro antilaquético é utilizado para combater os efeitos do veneno da “Lachesis Muta” ou Surucucu pido-de-jaca. Nao combate o veneno da coral. Vamos pesquisar um pouquinho antes de escrever né?

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS