Polícia Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019, 08h:49 | Atualizado:

Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019, 08h:49 | Atualizado:

FALHA NA ARMA

Tiro acidental deixa sargento da PM sem testículo em VG

 

BRUNA BARBOSA
MÍDIA NEWS

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

TIRO NO SACO

 

O sargento do 4º Batalhão de Polícia Militar de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, J.G.A, de 50 anos, perdeu o testículo direito após sua arma, uma pistola Taurus modelo 740, disparar enquanto ele pilotava sua motocicleta. O acidente aconteceu na última quinta-feira (18). 

Ao MidiaNews, o sargento contou que o disparo acidental aconteceu próximo à sua residência, em Várzea Grande, por volta das 20 horas. Uma das suspeitas é que a arma pode ter falhado.

"Estava voltando de uma lanchonete quando houve uma explosão", lembrou. Após o estampido, o sargento disse que sentiu sangue escorrendo pelas suas pernas. 

O PM rapidamente decidiu checar a pistola que estava em sua cintura. Ele contou que, antes de perder a consciência, conseguiu ver que a arma ainda estava com a trava de segurança ativada.

"Senti uma queimação muito forte no corpo, uma sensação de algo quente escorrendo pela minha perna. Quando olhei, tinha muito sangue jorrando. Não entendi o que estava acontecendo. Pensei que poderia ser a pistola, mas achei que não seria possível. Na mesma hora tirei ela da cintura e ela estava travada, totalmente", contou. 

O sargento foi levado para o Pronto Socorro de Várzea Grande, onde ficou internado durante três dias. 

"Fiz uma cirurgia, porque os médicos constataram que o tiro acertou e arrancou o testículo direito. Graças a Deus não atingiu outra parte do corpo", disse. 

Trava de segurança 

O sargento explicou que, geralmente, a Taurus modelo 740 recarrega automaticamente após o disparo, porém, o PM contou que isso não aconteceu com a arma dele. Após o tiro acidental, a cápsula continou dentro da pistola. 

"Nesse caso foi muito estranho, porque a trava de segurança estava ativada, estava tudo certo, então houve o disparo. Ela [a pistola] não jogou a cápsula fora, ela permaneceu lá dentro. O gatilho também não estava acionado", lembrou. 

J.G.A contou que tem a arma há cerca de cinco anos e que a última manutenção foi realizada no mês passado. 

"A manutenção estava em dia, faço no próprio batalhão. Estava entrando de férias e aprovei para fazer a manutenção da arma. Nunca passou pela minha cabeça que um dia isso pudesse acontecer comigo. Já tinha visto em reportagens, mas jamais achamos que vai ser acontecer com nós mesmos. Sempre saio com a arma, é minha segurança", contou. 

O sargento teve alta hospitalar nesse domingo (22) e, agora, faz acompanhamento médico em casa. 

"Fiz a cirurgia, fiz a limpeza e fiquei sem o testículo direito. Estou em casa esperando a recuperação. Durante 30 minutos entre o acidente e a cirurgia perdi muito sangue, estou tomando antibióticos para as dores, que estão muito fortes. Mas vai passar", disse. 

Outras vítimas 

O sargento contou que "perdeu a confiança" em continuar utilizando a arma. Ele disse que faz parte de um grupo chamado "Vítimas da Taurus", que reúne cerca de 70 pessoas vítimas em todo o Brasil. 

"Em Cuiabá são seis pessoas, pelo que ouvi dizer. Os relatos são bem parecidos, apesar das consequências serem diferentes", contou J.G.A. 

No início de agosto de 2016, o soldado Élcio Ramos Leite morreu aos 29 anos, durante confronto no bairro CPA 3. Em uma troca de tiros, a pistola da marca Taurus travou e ele acabou sendo baleado. 

Em outro caso, o soldado Weverton Silva, de 28 anos, estava na cada de um amigo conversando quando levantou para ir ao banheiro. A arma disparou, a bala entrou pela virilha e saiu na nádega dele. 

J.G.A pretende solicitar a perícia da arma para que seja comprovado o que provocou o disparo acidental da pistola através de um laudo técnico. Além disso, o sargento também pretende entrar com um processo na Justiça contra a Taurus, fabricante da arma. 





Postar um novo comentário





Comentários (2)

  • Paulo

    Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019, 13h46
  • Kkkkkkkkkkkkkk
    0
    1



  • Chico Butija

    Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019, 09h23
  • Essa Taurus não é aquela arma que está dando problema no país todo? Já fez um monte de vítimas.... devia ser recolhida.
    10
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet