04 de Julho de 2020,

Polícia

A | A

Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 19h:18 | Atualizado:

SOCO NO PEITO

Vídeo mostra tenente da PM agredindo advogado durante abordagem em MT

OAB alega que advogado foi agredido no exercício de sua profissão e cobra punições

advogado-pm.jpg

 

O tenente da Força Tática da Polícia Militar, Alexandre Aparecido de Assis, deu um soco em um advogado durante uma suposta investigação sobe tráfico de drogas em Pontes e Lacerda (443 quilômetros de Cuiabá). A agressão ocorreu no último dia 26 de junho e foi flagrada por câmeras do circuito de segurança do local.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pelos militares, eles estavam apurando a suspeita de quem homem estivesse carregando drogas dentro de uma caminhonete.

Ao fazerem a abordagem, segundo os PMs, o advogado teria dito "em tom de voz irônico", que era morador da residência, mas que a caminhonete não era dele. Segundo a PM, o profissional "tentou ludibriar" a equipe policial.

Nas imagens, é possível ver o policial dando um soco no peito do advogado Felipe Carlos.

De acordo com a Ordem dos Advogados do Brasil- Seccional MT, o profissional estava no local acompanhando uma abordagem na casa de um cliente. Ainda segundo a Ordem, além de agredir, o policial teria xingado o advogado.

“Importa destacar que atos desta natureza são inconcebíveis em desfavor de todos os cidadãos e muito mais àqueles que estão no exercício de suas atividades profissionais, como no caso do advogado ofendido, representando violação gravíssima às prerrogativas profissionais”, diz a nota da OAB.

A Ordem informou também que vai abrir um procedimento para apurar o caso. “A OAB/MT de forma incisiva vai apurar o caso, cobrando das autoridades respectivas o processamento e posterior punição aos ofensores e violadores das prerrogativas profissionais, inclusive afastamento imediato dos policias envolvidos”.  

Por fim, apesar de toda confusão, os policiais não comprovaram que havia entorpecentes no carro.

OUTRO LADO

A reportagem entrou em contato com assessoria de imprensa da PM, que afirmou estar produzindo uma nota com o posicionamento sobre a ocorrência. 

Veja íntegra da nota:

A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCIONAL DE MATO GROSSO, por intermédio de seu Tribunal de Defesa de Prerrogativas, em razão dos fatos ocorridos na cidade de Pontes em Lacerda/MT, em 26/06/2020, que tivera como ofendido o advogado Dr. Felipe Carlos, vem a público manifestar o que segue.

O advogado, Dr. Felipe Carlos, após ter sido chamado por cliente para acompanhar abordagem da PM em sua residência, foi recebido pelo sr. Oficial PM Tenente Alexandre Aparecido de Assis da Força Tática, com palavrões e violência física, consoante comprova-se através do vídeo que inclusive circula nas mídias sociais.

Diante da lamentável situação e, após ser comunicado pelo Advogado Ofendido, a OAB/MT, por intermédio de seu Tribunal de Defesa de Prerrogativas designou representante em Pontes e Lacerda, para prestar as primeiras providências em seu apoio e orientação.

Importa destacar que atos desta natureza são inconcebíveis em desfavor de todos os cidadãos e muito mais àqueles que estão no exercício de suas atividades profissionais, como no caso do advogado ofendido, representando violação gravíssima às prerrogativas profissionais e configurando, além de violência real, ato tipificado como abuso de autoridade.

Nesse sentido, a OAB/MT vem reiterar que não aceita e não aceitará qualquer ato de violência moral ou física cometido em desfavor de advogadas e advogados principalmente quando do exercício de seu mister. A violência ao profissional no exercício de sua atividade ultrapassa os contornos do violador e ofendido, tendo reflexo imediato, no Estado Democrático de Direito, e no exercício pleno da cidadania.

A OAB/MT de forma incisiva vai apurar o caso, cobrando das autoridades respectivas o processamento e posterior punição aos ofensores e violadores das prerrogativas profissionais, inclusive afastamento imediato dos policias envolvidos.  

Neste compasso, ações internas e representações formais serão realizadas tão pronto a documentação acerca do caso for encaminhada.

A OAB/MT reafirma o seu compromisso de lutar, intransigentemente, contra aqueles que insistem em se utilizar de atos e ações truculentas, para impedir o livre exercício profissional da advocacia.

 

 

 

 

Postar um novo comentário

Comentários (19)

  • Mike | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 08h35
    5
    8

    Pra começar esse lixo dessa OAB têm corrigir a nota é tirar esse Dr que colocou no início do nome desse bosta.

  • SECULT | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 08h18
    5
    4

    Aqueles que hoje aplaudem atos covardes e desmedidos de pseudo-autoridade, amanhã podem se tornar vítimas dessas mesmas pessoas descontroladas!!!

  • fabinn | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 08h04
    4
    7

    Tem que apanhar mesmo... Tem alguns "adevogados" que se acham a última bolacha do pacote... Afrontou, tem que apanhar mesmo, os policiais não estão errado.

  • Silveira Sinop | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 07h57
    6
    2

    Sinceramente não vi o suposto soco, um empurrão talvez, se o tenente tivesse dado o soco pelo seu porte físico era nocaute certeiro. Não temos o áudio, e apenas uma parte das imagens então fica complicado emitir opinião de valores. É óbvio que qualquer forma de truculência deve ser apurada.

  • Sergio | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 07h54
    3
    2

    Não vai acontecer nada com esse policial despreparado, DESPREPARADO, TINHA QUE VOLTAR PARA ACADEMIA E PASSAR PELO EXAME DE SANIDADE MENTAL PQ AO QUE TUDO INDICA POUCO APRENDEU.

  • Fiscal do Povo | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 07h49
    3
    2

    A Polícia Militar não é representada por esses tipos. Que a corporação puna exemplarmente esse policial que agiu de forma arbitrária, e assim mantenha sua imagem de instituição séria. Mesmo que fosse um bandido na situação (que não era), a pessoa estava desarmada e com as mãos em sinal de rendição. Covarde a atitude desse policial! Ao meu ver, cometeu crime e improbidade administrativa, além de danos morais. Se cair na vara de ação civil pública e improbidade, já pode juntar seus pertences e procurar outro emprego, Tenente! Ah! Vai precisar de um advogado, né?

  • luis | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 07h48
    1
    2

    é nesse momento que a OAB se sente " Deus " ao defender esses advogados traficantes, assassinos e corruptos. "O pau que bate em chico, bate em Francisco". Não tem que haver complacência com bandido algum, não interessa se tem uma porcaria de título.

  • Efa Forte | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 07h30
    1
    1

    Infelizmente alguns membros da gloriosa polícia militar do estado de Mato Grosso estão imaginando que estão na década de 90 que usavam e abusavam da prerrogativa de ser uma autoridade. Hoje os tempos são outros. Agora imagina só a polícia agredindo um advogado o que faria com um cidadão comum. O problema é que não dará nada, pois se trata de um oficial. Isso é uma vergonha.

  • Gil | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 06h37
    1
    2

    Esses advogados se acham os tals, querem encarteirar, não deixam a polícia trabalhar, foi só um empurrão, esses jornais da esquerda são foda. O advogado deve ter falado monte de merda.o presidente da OAb agride a esposa não dá nada, corporativismo.

  • Sociedade | Terça-Feira, 30 de Junho de 2020, 00h34
    18
    11

    Tem que investigar esses policiais que sentem DEUSES, cadeia e expulson neles, afinal são nossos impostos que pagam o sustentos desses abusados.

  • Antônio | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 22h24
    21
    18

    Muito bom ... Podia ter dado uma surra nesse adevogado.... Essa OAB é uma merda literalmente... Seu presidente espancou a esposa e não deu em nada...

  • Comentarista de rede social | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 21h36
    22
    12

    Tá aí, bateu no advogado para demonstrar sua autoridade agora precisará de um advogado para defendê-lo.

  • Juca do guarana | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 21h04
    5
    5

    Sem comentários.

  • Sacripanta | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 20h56
    14
    20

    Advogado entrando com droga e celular em presidio pode e acaba em nada tá tudo certo advogado dando carteirada e tentando intimidar a PM,PJC,PP é corriqueiro, mas quando toma um esfrega a OAB quer dar show em jornal de esquerda ah tenha dó. Mas faça seu drama "doutor" os proximos o senhor faz diariamente na porta da cadeia.

  • Paolo | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 20h45
    16
    19

    Pena que não foi no meio da cara.

  • Revoltado | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 20h27
    15
    19

    Mais um dotor q se acha acima da lei

  • Fábio | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 20h21
    17
    16

    Devia era ter dado o murro no meio da fussa dele.

  • Sociedade | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 19h38
    9
    15

    Oficial nada acontece

  • Advogado | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 19h30
    26
    11

    Atitude covarde desse PM, queremos ver se tem essa atitude sem a arma e farda do Estado! Abuso de Autoridade caracterizado, tem que prender esse milico. Estaremos acompanhando a responsabilização disciplinar e criminal desse milico.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS