19 de Abril de 2019,

Política

A | A

Segunda-Feira, 25 de Março de 2019, 09h:28 | Atualizado:

IMPOSITIVAS

AL deve derrubar veto sobre emendas em MT


Gazeta Digital

leonardo-botelho.jpg

 

Presidente da Assembleia Legislativa (ALMT), Eduardo Botelho (DEM) acredita que o veto do governador Mauro Mendes (DEM) em relação às emendas impositivas será derrubado nesta semana pelo deputados estaduais.  

“Não tem outro caminho a não ser derrubarmos esse veto. É a única forma de buscarmos uma outra solução para que os parlamentares possam atender as reivindicações regionais”, disse.   

Segundo o parlamentar, que é da base aliada do governo Mendes, o veto foi desnecessário já que emenda constitucional dos gastos públicos disciplina o pagamento das emendas parlamentares no Estado. “Isso já está em lei, o que o governo tem que negociar é uma forma de garantir que essas emendas sejam acatadas, nem que seja uma parte porque elas são importantes aos municípios e prefeituras”.    

Já o líder do governo, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), busca evitar a votação e defende um entendimento entre o Palácio Paiaguás e o Legislativo. “Nós vamos reunir os deputados e encontrar uma saída”, afirmou.    

No último dia 11 de março o governo decidiu vetar as emendas sob orientação da Procuradoria Geral do Estado (PGE), alegando que o pagamento faria com que o Estado deixasse de cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) neste ano. O valor das emendas aprovadas na Lei Orçamentária Anual (LOA) é de R$ 180 milhões, sendo R$ 7 milhões para cada parlamentar.    

O montante representa 1% da Receita Corrente Líquida (RCL) do Estado, distribuído em 12% para a saúde, 25% para educação, 6,5% para a cultura local ou regional e outros 6,5% para projetos de esporte. Os outros 50% dos recursos das emendas serão de livre escolha de cada parlamentar.

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Pacufrito | Segunda-Feira, 25 de Março de 2019, 09h37
    7
    1

    Estes imorais passam os 4 anos de mandato fazendo campanha e estas emendas impositivas só servem para ajudar na campanha eleitoral destes deputados imorais

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS