10 de Dezembro de 2019,

Política

A | A

Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 21h:24 | Atualizado:

TREM PARADO

AL quer saber gastos do Estado com VLT

assembleialegislativa

 

A Assembleia Legislativa aprovou na sessão ordinária do dia 26 de novembro requerimento de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB) que cobra do governo do Estado informações a respeito dos valores referentes ao VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos). No prazo de 30 dias, a Secretaria de Fazenda (Sefaz) e a Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) deverão informar qual o valor total dos financiamentos contratados pelo Governo Estado de Mato Grosso junto a Caixa Econômica Federal e ao BNDES para a construção do VLT.

Também deverá ser detalhada qual a carência estabelecida em contrato à época, para o inicio dos pagamentos dos empréstimos junto a Caixa Econômica Federal e ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e qual o valor já foi pago pelo governo de Mato Grosso a Caixa Econômica Federal e BNDES desde o primeiro pagamento até data de hoje discriminando valor e data da quitação do pagamento. Outra informação a ser fornecida é o valor do repasse financeiro já efetuado pelo governo do Estado às empreiteiras que compõem o Consórcio VLT.

O deputado Wilson Santos explica que as informações que serão fornecidas são relevantes para ser avaliada a viabilidade de conclusão do VLT. “O que desejamos é auxiliar o governo do Estado na retomada desta importante obra tão importante a população. A partir destes dados, podemos discutir com segmentos da sociedade”, disse.

Em outra iniciativa do parlamentar, foi aprovado no dia 13 de novembro pela Assembleia Legislativa um requerimento que autoriza a instalação de um grupo de trabalho para acompanhar, sugerir, fiscalizar e analisar os estudos do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), que serão feitos pelo governo federal, via Secretaria Nacional de Mobilidade e Serviços Urbanos.

Oficialmente, o governo do Estado diz que somente no primeiro semestre de 2020 deverá ser anunciada qual a posição a respeito das obras do VLT, paralisadas desde setembro de 2014 embora já tenha consumido dos cofres públicos quantia superior a R$ 1 bilhão.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • araqueto | Terça-Feira, 03 de Dezembro de 2019, 05h33
    0
    0

    Esse Wilson Santos é muito cara de pau. Óleo de peroba nele. Ficou quatro anos na barra da calça de Taques, sempre se esquivou a dar qualquer informação sobre os gastos com o VLT, agora que é oposição quer dar de cidadão transparente. É cada coisa que se vê e lê.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS