Política Sexta-Feira, 05 de Abril de 2019, 17h:59 | Atualizado:

Sexta-Feira, 05 de Abril de 2019, 17h:59 | Atualizado:

Notícia

AMM e prefeitos vão reivindicar atendimento de pauta municipalista na Marcha a Brasília

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

Mais de 100 prefeitos mato-grossenses se inscreveram para a XXII Marcha a  Brasília, que será realizada de 8 a 11 de abril, no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB). O evento vai debater uma extensa pauta de reivindicação com representantes do Executivo, Legislativo e Judiciário. Já confirmaram presença o presidente da República, Jair Bolsonaro, os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, respectivamente, entre outros.

O presidente da  Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, Neurilan Fraga, que vai liderar os prefeitos do estado, destacou a importância da participação dos gestores na mobilização. “A Marcha é um evento muito importante para os prefeitos mostrarem sua força e representatividade. Ocorre há 22 anos e sempre resulta em significativos avanços para os municípios”, ressaltou Fraga,

Os ministros de Estado também garantiram participação. A partir das 14 horas do dia 9 de abril, eles integrarão a plenária Compromissos Mais Brasil, quando vão se alternar até as 18 horas para tratar de temas específicos. No dia 10 de abril, a participação de ministros e ministras do Executivo também está garantida. Ainda no dia 10, uma plenária vai contar com a participação dos 27 governadores. Na oportunidade, o Fórum de Governadores vai tratar de pautas convergentes com o movimento municipalista.

A programação inclui, ainda, debates técnicos e políticos para aprimorar a administração local e, consequentemente, beneficiar a população dos mais de cinco mil municípios brasileiros. Além das arenas temáticas na programação paralela, em que os gestores podem compartilhar os desafios e as boas práticas de temas cotidianos, como assistência social e educação, o palco principal receberá representantes das diferentes esferas de poder. Com o decorrer dos anos, a Marcha entrou para o calendário político nacional, com anúncios importantes do governo, compromissos firmados por deputados e senadores pela pauta prioritária e lançamentos de projetos em parceria com outros órgãos e organizações.

Entre as novidades deste ano, está a agenda ininterrupta de atividades. Com o lema, “A Marcha não para”, os painéis começarão às 8h e devem terminar por volta das 18h na terça e na quarta-feira. Entre os pleitos de interesse da administração local que serão debatidos no maior encontro político do país, há demandas convergentes com os governos estaduais, a exemplo da redistribuição do Imposto Sobre Serviços (ISS) e da Lei Kandir.

 





Postar um novo comentário





Comentários

Comente esta notícia






Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet