09 de Dezembro de 2019,

Política

A | A

Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 16h:40 | Atualizado:

CRISE NA PC

Após prisões históricas, delegado deixa Defaz em meio denúncia de pressão política de Emanuel

Lindomar Tofoli evitou associar sua saída da delegacia a fatores políticos


Da Redação

LINDOMAR-DELEGADO.jpg

 

Delegado da PJC (Polícia Judiciária Civil) com um longo currículo no comando de operações famosas — inclusive a primeira prisão do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa —, Lindomar Tofoli não está mais lotado na Defaz (Delegacia Especializada em Crimes Fazendários). Ele foi transferido pela direção da força policial na última semana.

O anúncio vem horas depois do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) citá-lo como um dos dois delegados que estariam sofrendo pressão para incriminá-lo devido ao boletim de ocorrência registrado pela servidora da SMS (Secretaria Municipal de Saúde) Elizabete Maria de Almeida à Defaz. A mulher ficou famosa depois de ter feito denúncias na Câmara Municipal de Cuiabá de que o prefeito estaria comprando votos favoráveis à cassação do vereador Abílio Junior (PSC), numa suposta festa na casa do vereador Juca do Guaraná. 

Segundo o prefeito, o outro delegado “que teria a missão de incriminá-lo” é Anderson Veiga. Este, a princípio, continua na Delegacia Fazendária, mas também deve ser transferido por não aceitar uma suposta exigência do Paiaguás sobre os inquéritos que tramitan na unidade.

Segundo Emanuel, Lindomar não teria verificado indícios de provas para a abertura de inquérito com base nas denúncias de Abílio. Todavia, de acordo com o prefeito, o diretor geral da PJC, Mário Demerval, teria determinado a abertura de uma devassa sobre o caso.

Em entrevista ao site Midianews, o delegado não revelou os motivos da sua mudança de delegacia e citou que “denúncias são normais". “Estou saindo da Defaz por determinação da diretoria. Denúncias sempre existem, mas para incriminar tem que ter provas. Não sou eu que estou com o caso. Prefiro, neste momento, ficar quieto”, disse.

No entanto, Lindomar já dá sinais de que pretende esclarecer a situação caso seja convocado a fazê-lo. “Não sei ao certo ainda. Ao pegar minha portaria, vou verificar isso documentalmente. Só tomei conhecimento verbalmente. Se for intimado para alguma coisa, irei me manifestar. No momento, prefiro ficar quieto”, resumiu.

PRESSÃO POLÍTICA

Nesta segunda-feira, o prefeito Emanuel Pinheiro denunciou ao presidente e a vice-presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, deputados Eduardo Botelho e Janaína Riva, respectivamente, o possível uso ilegal da máquina do Estado para prejudicá-lo politicamente. A ação, de acordo com a denúncia, envolveria a Defaz. 

A denúncia cita uma pressão política para que as falas da servidora Elizabete Almeida contra o prefeito sejam investigadas. Na última quarta-feira (27), Elizabete esteve na Defaz acusando o prefeito de "comprar a cassação" do vereador Abílio Junior.

Emanuel disse que recebeu a informação de que, no dia do depoimento da servidora, o delegado disse à Elisabete que os elementos da acusação eram frágeis e que não havia indícios suficientes para abrir uma investigação.

Entretanto, segundo a denúncia, o diretor geral da Policia Judiciária Civil teria determinado a abertura da investigação e que seria esse um pedido pessoal do governador Mauro Mendes. A suposta pressão teria provocado uma crise interna na Defaz. Na ocasião, mais de um delegado teria pedido para ser transferido de delegacia.

A assessoria da deputada Janaína Riva, vice-presidente da ALMT, confirmou o recebimento da denúncia feita pelo prefeito Emanuel Pinheiro e que a mesma será apresentada para os demais deputados na reunião do Colégio de Lideres, marcada para a tarde desta terça-feira (03).

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • Jorge | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 22h26
    1
    0

    Mauro Mendes fez o mesmo que Silval contra o Delegado...

  • Alto Paraguai | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 20h29
    4
    0

    POLÍCIA QUE SE METE COM POLÍTICOS SO LEVA FUMO. A HISTÓRIA RECENTE MOSTRA ISSO. RAPA FORA .

  • Amanda Duarte | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 20h07
    3
    0

    Pra quem passou ileso pelo episódio do Paletó. Esse de agora é fichinha. De outro lado, é Pedro Taques fazendo escola. Cuidado MM.

  • Junior | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 19h52
    1
    1

    Sr Djuca tem horas que é melhor calar a boca né. Ou por acaso Sr pau mandado os seus que estão lhe sustentado são os santos da vez. Ajam. São. Quer que eu comece pelos CPFs e muitas provas contra vocês. A inveja é um pecado mortal mesmo. Nos poupe pq sei bem a sua laia.

  • De olho | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 19h17
    3
    0

    So trambiques na vida desse Emanuel pinheiro deu jeito de se tornar um milionário dono da tao famosa AGUAS CUIABÁ ai sim um politico que nao tinha berço milionário se tornar um milionário uma vergonha p Cuiabá acertar esse cara a reeleição

  • Andre | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 18h29
    10
    2

    Q se matem, são todos farinha do mesmo saco de merda, VERGONHOSO

  • Paletó | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 17h45
    12
    1

    Eu já disse esse governo Mauro mente não vai conseguir chegar até o fim do mandato, o lavador de dinheiro da casa civil quer ser prefeito mais nunca plantou uma árvore em Cuiabá, o secretário de saúde dorminhoco está apavorado mais não tem carisma... Vai cair no colo do Emanuel.

  • Paolo | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 17h44
    6
    2

    Cachorrada hein vote figa.

  • Eleitor cuiabano com o título em dias | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 17h42
    7
    2

    Uai não pode investigar o cara não? Ele ta acima do bem e do mal? Ou é porque tem culpa no cartório? Lembro que na campanha quando o adversário fez a famosa denuncia da Caramuru alimentos ele falou que era comitê da maldade, porém as coisas se confirmaram os donos da empresa preso, a sua cunhada após inquérito da polícia federal foi indiciada. Quem tem, tem medo.

  • Cuiabano | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 17h32
    7
    3

    Esse Mané Esmeralda Aposentado Paletó Pinheiro tem currículo pra fazer sim esse negócio de barrar os seu Oponentes. Tá querendo derrubar o Abílio Sim... Como calou os outros Vereadores através de Ameaça de Cargos aos Partidos.... Que mandaram seu vereadores ficarem quietos..... Tomara que esse Mané Festinha Paletó NÃO SE REELEGA...

  • Paletozinho | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 17h26
    9
    0

    Saude e educação não é dinheiro de repasse federal? Não seria competência da polícia federal investigar?

  • Raimundo | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 17h21
    11
    1

    Quando chega nesse ponto dos políticos corruptos conseguirem transferir um bom policial em razão do risco de descobrir corrupção, é porque o estado está podre, e a polícia federal deveria investigar essa situação, o MT está apodrecido de tanta corrupção.

  • gilvania de mello | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 17h09
    7
    1

    gente que babado forte!

  • Djuca Paletó | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 16h56
    17
    10

    Tá certo. O cara enche o Paletó de dinheiro de propina e o delegado é o culpado e perseguidor! O povo está de saco cheio disso, é nojento, não basta o petista ladrão, essa já não cola mais...

Matéria(s) relacionada(s):

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS