03 de Julho de 2020,

Política

A | A

Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 13h:50 | Atualizado:

INOVAÇÃO

Câmara de Cuiabá faz sessão virtual

camara-sessao-vitural.jpg

 

A Câmara Municipal de Cuiabá realizou na manhã desta quinta-feira, dia 26, a sua primeira sessão remota via plataforma digital. O Parlamento da Capital foi o pioneiro no Estado a utilizar deste sistema para garantir a continuidade dos trabalhos legislativos diante da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

A sessão virtual será aderida pela Casa de Leis pelo período em que durar a restrição do convívio social. A priori, ela será realizada a casa 15 dias, podendo haver convocações extraordinárias no intervalo de uma para outra. “Inauguramos hoje a nossa primeira sessão online, não por desejo ou inovação tecnológica voluntária, mas por pura necessidade. O coronavírus fez com que nossos hábitos, costumes e funcionalidades ganhassem novos contornos, e nós aqui da Câmara de Vereadores não somos diferentes. Estamos aqui porque é em momentos difíceis que a liderança tem que aparecer. Fomos eleitos para representar a sociedade. Quando colocamos nosso nome a disposição da população foi para encontrar soluções e atender as necessidades cotidianas e as necessidades extemporâneas e casuais, como é esta agora”, pontuou o presidente do Parlamento Municipal, vereador Misael Galvão (PTB).

Vale ressaltar que, as sessões terão cunho deliberativo. Diante disso, terá apenas a fase da ordem do dia, destinada a apreciação  de matérias que não possa aguardar a realização das sessões presenciais previstas no Regimento Interno.

Na sessão desta quinta (26), os vereadores oficializaram a sessão remota por meio da aprovação de um projeto de resolução, o qual será promulgado pela Mesa Diretora e publicado no Diário Oficial de Contas que irá circular nesta sexta-feira, dia 27.

Com relação às medidas adotadas pelo Legislativo Cuiabano no auxílio ao enfrentamento a proliferação do Coronavírus, foi destinada ao Executivo Municipal à quantia de R$ 2 milhões para serem investidos em ações visando o enfrentamento da doença. “Já colocamos a disposição R$ 2 milhões que seriam investidos em outras atividades para que seja neste momento usado para o enfrentamento do coronavírus. Mas, pode ter certeza, não paramos por aqui. Vamos usar das forças que temos e dos mecanismos que nos competem para que este mal seja logo dissipado. E falo em nome de todos os nossos pares. Ninguém aqui foge a luta quando o assunto é a saúde e a reorganização econômica de nosso município”, finalizou o presidente.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Cezarina | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 18h39
    0
    0

    As esquerdas - gov LULA com FHC e STF taxaram os aposentados (hj tem que discutir aumento de alíquota) e extinguiram o direito de paridade dos idosos; e FHC instituiu (enfiou) na Constituição (EC 19/98), mas foi omisso e não regulamentou, sendo impraticável a criação; AECIO NEVES, apesar do clamor da sociedade de “expediente espúrio para aumento indireto de subsídio” (FL SP, Painel), e lastrou por todo o país; e não se adequaram ao Ato 43/2009 / Camara Federal, arts 2, 10,14, 15 e 18 que proíbem unificar, adiantar, converter em pecúnia ($$$), transferir (doar), e uso eleitoral da VI, nada contra caridade, os membros do Congresso não podem - não estão doando VI; prova que Mais não falou em doar VI. Cuidado Srs Vereadores, desvio de finalidade é crime.

  • José | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 18h04
    1
    1

    Nesta situação como fica a casa dos fantasmas::( digo casa dos horrores)

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS