Política Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 17h:06 | Atualizado:

Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 17h:06 | Atualizado:

CARTÃO DE CRÉDITO

CCJ da AL aprova IPVA parcelado em até 12 vezes em MT

 

Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

ipva.jpg

 

Com a aprovação pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), o projeto de lei de autoria do deputado estadual Silvio Fávero (PSL), que prevê o parcelamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), licenciamento e multas vai ao plenário para apreciação dos 24 deputados.  A medida que já é realidade em outros estados brasileiros, como São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná passa a valer se sancionado pelo  governador do Estado Mauro Mendes (DEM), que em recente entrevista à imprensa, disse que um estudo sobre o assunto já está sendo feito.

O projeto, segundo Silvio, é uma solução para zerar a inadimplência de contribuintes com o estado e ao mesmo tempo aliviar para o cidadão que terá a possibilidade de negociar sua dívida no cartão de crédito, em até 12x. Em Mato Grosso, mais de 70 mil contribuintes estão em atraso com o pagamento do IPVA, licenciamento e multas, sob ameaça de terem seus nomes inscritos na Dívida Ativa do Estado, caso o pagamento não seja efetuado.

“A crise afetou o estado e evidentemente o cidadão. Devido à crise, o mato-grossense teve que se readaptar financeiramente. E, quando falamos em IPVA ou qualquer outro imposto, principalmente veicular, sabemos que não são baratos e essa foi uma maneira que encontrei de ajudar o contribuinte e também o estado, já que através do parcelamento é possível evitar a inadimplência”, ressaltou o deputado.

A iniciativa de Fávero tem como base a Resolução nº 619/2016 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que estabelece e normatiza os procedimentos para a aplicação das multas por infrações, a arrecadação e o repasse dos valores arrecadados, para dispor sobre o pagamento parcelado de multas de trânsito.

“O estado está atrasado nesse aspecto. É possível rever a inadimplência e o projeto de lei apresentado tem solução para isso. Cabe agora ao Poder Executivo estadual sancionar ou não a lei que irá regularizar a situação de milhares de contribuintes, além de eliminar, claro, boa parte dessa inadimplência”, enfatizou Fávero.





Postar um novo comentário





Comentários

Comente esta notícia






Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet