19 de Novembro de 2019,

Política

A | A

Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019, 10h:10 | Atualizado:

DESVIOS DE R$ 570 MIL

CPI recomenda cassação de prefeita em MT


Gazeta Digital

martinelli.jpg

 

A Comissão parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) que investiga fraudes na execução de obras no município encontrou desvio de R$ 571 mil em 8 obras executadas por uma mesma empresa.

Os pagamentos irregulares foram identificados em obras como unidades básicas de saúde (UBS), escolas e até na reforma Câmara de Vereadores. O maior valor desviado foi na UBS Jardim Menino Jesus, com R$ 136 mil.

Relator da CPI, o vereador Leonardo Visera (PP) encontrou indícios de que o fiscal de contrato de 4 UBS assinou as medições sem ter fiscalizado a execução das obras.

Entre as recomendações pelo relator estão a abertura de um processo de cassação da prefeita Rosana Martinelli (PL), pois teria autorizado os pagamentos ilegais.

“O resultado desta CPI só confirma que estávamos certos em pedir essa comissão para investigar a execução dessas obras. Do total pago pelo serviço prestado até aqui, estamos pedindo o ressarcimento ao erário de mais de 50%, referente ao serviço mal executado e pelos não executados, mas que foram pagos. A sociedade não poder ser penalizada pela má gestão”, enfatiza o relator.

Próximo passo na CPI é o encaminhamento do relatório ao Executivo municipal e também ao Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público Estadual.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS