13 de Julho de 2020,

Política

A | A

Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 17h:30 | Atualizado:

PANDEMIA INTERIORIZADA

Cuiabá representa 24% dos casos de MT e insiste em reabrir comércio

Prefeito afirma que novo "fecha tudo" reduzirá crescimento dos casos, mas não irá desafogar sistema de saúde


Da Redação

cuiaba-avenidadocpa.jpg

 

Estudo recente divulgado pela Prefeitura de Cuiabá demonstra que a capital tem uma participação média abaixo dos 24% no número de casos de Covid-19 em Mato Grosso, num recorte de dados feito até este domingo (28). Em comparação, esse mesmo índice era de 63,3% no dia 05 de abril, quando foi divulgado o primeiro boletim sobre a propagação da pandemia.

Neste domingo, 28 de junho, Cuiabá registrou 3.570 casos confirmados de Covid-19 frente aos 14.654 casos confirmados no estado. Segundo a prefeitura, esta é a menor percentagem já obtida desde o início da pandemia, se observados os números dos últimos três meses. 

A conclusão joga mais fogo na briga entre o governador Mauro Mendes (DEM) e o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) sobre de quem é a responsabilidade pelo colapso do sistema de saúde no Estado. A prefeitura aponta que a "interiorização do vírus" tem sido o responsável pelo colapso no sistema de saúde de Cuiabá e Estado, já que 94% das UTIs destinadas a pacientes com Covid estão ocupadas. 

“Isso derruba o argumento de que os casos aumentaram porque o prefeito não fez as UTIs com o dinheiro federal e ainda deixa claro que o colapso veio forçado pelos pacientes chegando do interior infectados e sem ter onde serem tratados nas cidades menores”, diz um representante da prefeitura.

Também foi notada uma relação entre o número consideravelmente maior de população nas duas maiores cidades do Estado (Várzea Grande entrou na conta pro argumento) em relação aos óbitos registrados aqui de pessoas vindas do interior quando essa proporção é considerada. O número de mortos registrados de residentes e vindos do interior revelariam nova desproporção.

Em declarações recentes, o prefeito de Cuiabá destacou que as medidas tomadas em março, quando fechou praticamente todo o comércio e só reabriu após mais de 1 mês, foram responsáveis por reduzir essa proporção dos casos em Cuiabá em relação ao Estado. Por conta disso, ele defende que não há necessidade de "fechar tudo" novamente. “Fechamos Cuiabá e essa relação diminuirá, mas não necessariamente o sistema de saúde sentirá esse efeito”, falou Emanuel.

Segundo o prefeito, para o desafogo de todo o sistema de saúde no Estado, a solução seria "fechar o interior", ou melhorar a estrutura de saúde nas cidades pólos, o que não ocorreu desde o início da pandemia. “O interior não está tendo apoio. Por que eu digo isso? Eu fui deputado estadual por quatro mandatos. Conheço o interior de Mato Grosso na palma da minha mão. 80% dos nossos municípios são de pequeno e médio porte, são municípios que não têm recursos, não tem estrutura técnica, não têm condições de sozinhos combater uma pandemia na proporção e na força de uma Covid-19”, afirma. 

O gestor defende que os governos estadual e federal melhorem a estrutura da saúde no interior do estado. “Principalmente em leitos de UTI nos polos porque, caso contrário, nós vamos ter agora em julho um drama de interiorização do vírus que já está dramático, que acaba afetando Cuiabá porque Cuiabá é a capital, é a cidade mais importante, é a maior cidade, tem a melhor estrutura de saúde, tem grandes profissionais. E a população, não tendo leitos de UTI no interior, ela corre pra Cuiabá numa velocidade extraordinária. E aí vem o que chamam de colapso na saúde”, explica.

tabela-covid.jpg

 

tabela-covid2.jpg

 

tabela-covid3.jpg

 

tabela-covid4.jpg

 

tabela-covid5.jpg

 

 

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Joao | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 18h40
    0
    1

    Prefeito irresponsável, pessoas começaram a entrar em óbito em casa por falta de socorro, olha caos que está Cuiabá, vai esperar morrer qts pra criar vergonha, tudo isso pq ninguém foi atingido sua família.

  • Ouvido seletivo | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 17h57
    0
    1

    Que falatório é esse prefeito? Cuiabá não parou!! O Sr. Não cumpre o mandado judicial. Prova que o mentiroso é o MM.

  • Bruno | Segunda-Feira, 29 de Junho de 2020, 17h45
    2
    0

    O tanto que esse prefeito fala. .deveria ja ter construído mais unidades de saúde e UTIs ....

Matéria(s) relacionada(s):

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS