25 de Abril de 2019,

Política

A | A

Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 10h:51 | Atualizado:

CPI DA RENÚNCIA FISCAL

Deputado aponta sonegação de R$ 2 bi e prevê "incomodar poderosos" em MT

Comissão Parlamentar de Inquérito já tem 9 assinaturas

wilsoncpi.jpg

 

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) disse que a sonegação no estado chega em torno de R$ 2 bilhões ao ano. A fala foi durante entrevista à Rádio Vila Real, na manhã desta segunda-feira (11).

O deputado deve apresentar nesta terça-feira (12) a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, para investigar a sonegação e a renúncia fiscal. 

Nove deputados já assinaram o requerimento para instalação da CPI. São eles: Elizeu Nascimento (DC), Valdir Barranco (PT), Lúdio Cabral (PT), Janaina Riva (MDB), Dr. João (MDB), Thiago Silva (MDB), Delegado Claudinei (PSL), João Batista (Pros) e o próprio Wilson Santos.

Wilson pontuou que a CPI não terá pressão do governo para que deputados da situação retirem suas assinaturas. “Eu falei com o secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, me garantiu que o governo não fará pressão nenhuma”.

A CPI será formada por cinco deputados titulares e cinco suplentes. “Caberão aos líderes de blocos a indicação e a proporcionalidade de cada bloco”.

O parlamentar argumentou que a investigação é perigosa, já que mexe com interesses financeiros. “Nós vamos mexer com gente poderosa, com gente grossa. Com gente que sonega, e que sonega grosso”.

Wilson comentou que um empresário do ramo de combustíveis relatou que só em seu segmento a sonegação chega a R$ 100 milhões ao ano. 

Segundo o parlamentar, as outras duas CPIs realizadas na ALMT, de 2014 e 2016, não teriam produzidos resultados necessários. De acordo com o deputado, não teria ocorrido devolução de valores para os cofres do estado e punição de ninguém. “Nós vamos começar esta CPI dando aos órgãos de controle, como Ministério Público do Estado, Ministério Público Federal, Controladoria-Geral do Estado, a oportunidade para que eles possam apresentar quais foram os procedimentos, quais foram as medidas tomadas pelas CPIs de 2014 e 2016”.

Postar um novo comentário

Comentários (12)

  • JOSE NETO | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 16h31
    1
    0

    E A GRANA DO RODOANEL DEPUTADO??? E A DO VLT DEPUTADO??? VAI DEVOLVER OU VAI FICAR PRA FAMÍLIA???

  • Juca Curimba | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 15h55
    1
    0

    Começou! Santa demagogia. O lado bom é que com a CPI eles ficam intertidos e não fazem merda.

  • Ouvido seletivo | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 15h46
    2
    0

    Pinóquio, porque inventar outra CPI antes de concluir por exemplo a da carta de crédito do MP??? Para iniciar outra CPI tem que concluir as que começou.

  • Pacufrito | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 14h23
    1
    1

    Este falastrão estava onde nos governos anteriores, ou foi o governador atual com 2 meses de governo que colocou o estado nesta situação? O falastrão procura outro palco para discursar

  • P R | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 13h53
    1
    0

    Dep. Wilson, leia Relatório Renuncia Fiscal elaborado pelo TCE MT, ano 2005/2006, leia todo ele principalmente as paginas 94 a 98

  • cesar augusto | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 12h09
    1
    0

    Alguém tem que avisar a este deputado que nunca na historia do parlamento de MT, nenhuma CPI deu resultado, apenas foco para aparecer na imprensa, e isto é mais uma conduta demagógica do W.S. Se houve ilicitude com sonegação deixa para o Ministério Publico investigar, que parece que tem muito mais competência para realizar este trabalho. Põxa entra legislatura sai outra é nossos parlamentares continuam sempre demagogos e imbecis.

  • Regis | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 12h06
    17
    1

    ESSES SONEGADORES QUE ESTÁ QUEBRANDO O ESTADO DE MT.....AI VEM GOVERNADOR DIZER QUE E FUNCIONÁRIOS QUE QUEBRA O ESTADO.....QUERO VE SE VAI TE MESMO ESSA CPI...

  • Trabalhador. | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 11h44
    7
    8

    Vai dormir Sônia.

  • andre | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 11h43
    11
    9

    Esse aí só quer holofote, depois de tomar essa lavada nas urnas e quase ficar de fora começou a vender essa ideia ridícula de que tudo que ocorre de ruim no mundo é culpa do Agro. Durante o período do PTaques onde ele estava?

  • Marcio | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 11h41
    16
    3

    Mauro Mentis...mentiu para o servidor, não merece ser governador...sua empresa deve 100 milhões ao estado...mais um governador que vai entrar para o ostracismo como PEDRO TAQUES

  • Sonia | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 11h09
    22
    8

    Parabéns deputado Wilson Santos. Essa é o caminho para a crise financeira, porém, o nobre governador do Estado, que se elegeu mentindo para os servidores públicos, em vez de atacar os privilégios, a sonegação, os incentivos fiscais, a redução dos valores repassados aos poderes, preferem prejudicar os servidores públicos. Não vi uma atitude dele em por fim aos privilégios, como acabar com o pagamento imoral de VI no executivo. Agora deputado Wilson, vote pelo fim da Verba indenizatória no legislativo. É uma vergonha pra todos a manutenção dessa VI.

  • Gustavo | Segunda-Feira, 11 de Fevereiro de 2019, 11h03
    17
    7

    Gostaria de saber do Pinoquio onde ele estava no governo do Pedrinho Malvadeza? ??

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS