12 de Dezembro de 2019,

Política

A | A

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro de 2014, 12h:00 | Atualizado:

CLIMA ELEITORAL

Em nota, Taques reage contra jornal que o compara a Demóstenes


Da Redação

taques-demostenes.jpg

 Taques e Demóstenes: jornal gera polêmica em comparação

Uma edição do jornal semanário O Atual tirou o senador Pedro Taques (PDT) do sério nesta sexta-feira. O veículo de comunicação traz uma ampla edição nesta semana comparando a trajetória política do ex-senador Demóstenes Torres (DEM-GO) com o senador pedetista.

Com o título "Novo Demóstenes?", o jornal questiona as ligações de Pedro Taques com o empresário Fernando Mendonça, que foi o maior doador da campanha dele em 2010 com cerca de R$ 230 mil através da empresa Vale Formoso (Ltda). Mendonça passou a ser investigado pela Polícia Federal na "Operação Ararath", que investiga um esquema de lavagem de centenas de milhões de reais de dinheiro público através de empresas de factoring e fachada.

O jornal cita que Demóstenes teve o mandato a cassado pelas "profundas ligações" com a empresa Delta, onde atuaria como uma espécie de lobista. Demóstenes e Taques têm origem, respetivamente, nos Ministérios Públicos de Goiás e Mato Grosso e, após ganharem projeção nos cargos combatendo o crime organizado, chegaram aos cargos eletivos.

Em nota, o pré-candidato ao Governo de Mato Grosso lamenta a matéria jornalística. "Amigos, o papel da imprensa na sociedade é de profunda importância. Não à toa, a expressão utilizada para simbolizar a força da mídia é “quarto-poder”, uma alusão aos outros três poderes do Estado. É direito do cidadão o acesso ao jornal, rádio ou canal de televisão que preferir. Ao mesmo tempo em que também é seu direito compartilhar a informação que achar necessária", disse.

Ele insinua que a matéria pode ter partido de adversários políticos com o intuito de desgastá-lo politicamente. "Porém, eu preciso fazer um alerta: procure descobrir a procedência da informação. Vivemos, infelizmente, uma época de compartilhamento de boatos e notícias falsas. São covardes que utilizam um serviço tão essencial como o jornalismo para disseminar mentiras. Informe-se e não deixe de orientar os amigos sobre essa prática baixa e indigna que está invadindo as ruas do estado", acrescentou.

Segundo Pedro Taques, a reportagem do jornal é um "golpe baixo e mesquinho". Para ele, "um jornal pautado por calúnias que circula apenas em Várzea Grande está sendo distribuído nas principais avenidas de Cuiabá. Trata-se de um golpe baixo, mesquinho e que não condiz com a nossa proposta de transparência".

Ao final da nota, Pedro Taques reafirma não temer armações patrocinadas por adversários políticos. "Esconder-se atrás de um jornal é covardia. E essa covardia não pode falar mais alto que a verdade. Afinal, o medo não consta no meu vocabulário.

Mais debate, menos politicagem. É o que Mato Grosso realmente precisa nesse momento", finalizou sem anunciar se tomará ou não medidas judiciais contra o veículo de comunicação.

VEJA A ÍNTEGRA DA REPORTAGEM QUE COMPARA TAQUES A DEMÓSTENES

 

VEJA MAIS

Taques manterá amizade com Mendonça e filha de empresário em gabinete

Taques não teme que ligação com Mendonça prejudique campanha ao Governo 

PF acha R$ 126 mi em cheques e notas promissórias nesta quarta

Mendonça doa R$ 230 mil a Taques e emplaca filha no gabinete no DF

Éder Moraes confirma transação com empresário investigado pela PF

PF invade casa de ex-secretário, donos de factorings e empresas em MT

PF também invade escritórios de Piran, construtora e usina de álcool em MT e DF

PF cumpre 24 mandados de busca em Mato Grosso, Goiás e SP

Justiça Federal manda devolver Ferrari de empresário apreendida em São Paulo

Galeria de Fotos

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • elias | Terça-Feira, 20 de Maio de 2014, 22h19
    0
    0

    e o video dos dois ali juntinhos,telefonemas gravados etc..sera que temos um cachoeira em mt?

  • Paulo Cesar | Terça-Feira, 20 de Maio de 2014, 08h55
    0
    0

    Realmente se formos acreditar em tudo que a mídia expoem estamos assinando como alienados, a política é suja e corrupta, ninguém entra por nada, o poder corrompe, vejam o exemplo, ex juiz Julier, até hoje não concordo, largar a carreira e o bom trabalho que fazia para se sujar em meio de tantos gente falsa... cada vez mais me simpatizo pelo Regime Militar.

  • Coronel | Terça-Feira, 04 de Março de 2014, 15h11
    1
    1

    Quando o senhor mandou a Polícia Federal invadir a casa de um pobre jornalista de Mato Grosso e o humilhou publicamente expondo sua vida, o senhor não pensou que um dia o feitiço poderia virar contra o feiticeiro né. O senhor não pensou que a COVARDIA praticada poderia se voltar contra o senhor. Como o jornalista mesmo disse em entrevista numa rádio: O senhor vai comer o pão que o diabo amassou! Agora muito me estranha um monte de polícia federal vindo aqui dizer que está contigo pro que der e vier. Quer dizer que eles vão usar esta instituição séria para fazer o jogo sujo que o senhor está acostumado a fazer? Senhor Pedro Taques, com todo o respeito, o Diabo nem amassou o pão ainda e o senhor já está regurgitando. Coloque essa polícia que está aqui fazendo ameaças para lamber seu sapato e beijar seu pé, porque ganhar o governo vai ficar só no sonho. Vc tem muito que explicar pra sociedade.

  • Raimundo Mendes | Sexta-Feira, 28 de Fevereiro de 2014, 17h02
    2
    1

    Senhor Senador, porque não ter a dignidade de admitir que o senhor virou político tradicional e as benesses do Poder o deslumbrou. O senhor não é mais o mesmo, ou melhor, nunca foi melhor do que ninguém. Tentou ser diferente nas caiu a máscara rápido demais.

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS