27 de Maio de 2019,

Política

A | A

Sexta-Feira, 15 de Março de 2019, 11h:23 | Atualizado:

POLÊMICA NA SAÚDE

Emanuel confirma R$ 12 mi ao PS e diz que Santa Casa negociou emenda "pelas costas"

Prefeito afirma que unidade não poderia mais receber recursos destinados por congressistas


Da Redação

emanuel-vereadores.jpg

 

A emenda parlamentar de R$ 12 milhões, de autoria da bancada federal, que seria destinada à Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, foi encaminhada ao novo Hospital Municipal de Cuiabá, que abriga o novo Pronto-Socorro Municipal. A informação foi fornecida pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), durante coletiva de imprensa nesta manhã de sexta-feira (15).

De acordo com Emanuel, de fato, a emenda seria destinada à Santa Casa. Contudo, ao tentar fazer o empenho, foi identificado que a unidade não tinha mais direito a receber verbas de emendas no ano de 2017, cujo empenho seria em 2018.

“O teto da Santa Casa, de médio e alta complexidade, para emendas parlamentares era de R$ 19 milhões, ela recebeu R$ 18,7 milhões. Ela não podia mais receber os R$ 12 milhões. Podiam até os deputados e os senadores terem a intensão de repassar, mas ela não podia mais receber”, explicou Emanuel.

Diante da situação, o prefeito então verificou com o Ministério da Saúde se a Prefeitura poderia remanejar o empenho da verba, para que Cuiabá não perdesse o recurso. Assim, o dinheiro então foi destinado para o novo Hospital Municipal de Cuiabá.

PELAS COSTAS

Ainda durante a coletiva de imprensa, Emanuel Pinheiro afirmou que estava em Brasília, na sede do Ministério da Saúde, quando recebeu uma ligação do ministro, sem especificar se desta ou da antiga gestão, afirmando que estava com a diretoria da Santa Casa de Cuiabá em sua sala para tratar do assunto referente às emendas da unidade, e que não tinha conhecimento do assunto.

Pinheiro então teria ido à sala do ministro e participado de uma reunião, tida por ele como constrangedora, onde foi explicado à diretoria da unidade que ela não poderia mais receber emendas parlamentares naquele ano. 

Segundo o prefeito, a diretoria da Santa Casa ficou constrangida porque não queria que Emanuel Pinheiro soubesse da reunião.

CPI ESTENDIDA

Presente também na coletiva de imprensa, o presidente da Câmara Municipal, Misael Galvão (PSB), adiantou que a CPI dos Filantrópicos (Comissão Parlamentar dos Hospitais Filantrópicos) será estendida.

A investigação foi instaurada para analisar a atual situação da Santa Casa, que alega déficit mensal e que não consegue se manter com o faturamento, além de apresentar problemas de relacionamento com a Prefeitura de Cuiabá.

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • moreira | Sexta-Feira, 15 de Março de 2019, 12h08
    12
    9

    Fora mané paletó. Pior prefeito de cuiabá

INFORMES PUBLICITÁRIOS

MAIS VÍDEOS