Política Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 10h:55 | Atualizado:

Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 10h:55 | Atualizado:

COMANDO VERMELHO E PCC

Empresário denuncia que facções compram postos em MT para "lavar dinheiro"

Aldo Locatelli afirma que postos da facção cobram combustíveis mais barato e inviabilizam empresários honestos

TARLEY CARVALHO
Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

ALDOLOCATELLI.jpg

 

O presidente do SindiPetróleo (Sindicato do Comércio Varejista de Derivado de Petróleo de Mato Grosso), o empresário Aldo Locatelli, denunciou hoje (23) a existência de postos de combustíveis pertencentes à facções criminosas, como o Comando Vermelho e o Primeiro Comando da Capital (PCC), em Mato Grosso. A afirmação foi feita durante explanação feita à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal, da Assembleia Legislativa.

O empresário falava sobre as dificuldades que os empresários do ramo de combustíveis têm em disputar o mercado com aqueles que praticam a sonegação fiscal, quando acabou mencionando a existência destes postos, supostamente, pertencentes à facção criminosa.

“Aqui tem postos dos Comando Vermelho. São Paulo tem mais de 150 postos do PCC e isso é intolerável, porque eles vendem barato”, denunciou o presidente.

O presidente do Sindipetroleo explicou que, na capital paulista, os postos comandados pela facção são, inclusive, caracterizado. "Em São Paulo eles tem, me parece, que um caso de flores, que não é só para enfeitar, mas para identificá-los", explicou.

Locatelli colocou ainda que o "investimento" das facções em postos de combustíveis tem o objetivo de "lavar dinheiro" arrecadado com o crime organizado. "Aqui em Cuiabá temos a informação que são três ou quatro postos dessas facções. Mas não posso entrar muito em detalhes até por questão de segurança".

CRÍTICAS AO MPE 

Locatelli também criticou a interferência do Ministério Público do Estado (MP) em relação à tabela de preços no comércio de combustíveis. Isso porque, em suas palavras, o órgão acaba forçando os empresários a venderem no mesmo preço que empresas sonegadoras de impostos e que adulteram o produto comercializado, o que dificulta a sobrevivência daquelas que obedecem à legislação fiscal.

No início deste mês, o MP divulgou que, graças à sua atuação, postos de combustíveis de Cuiabá estavam limitados a praticar o limite máximo de 20% de lucro ao comercializar combustíveis. O órgão explicou que isso foi garantido por meio de ações judiciais propostas em 2006 e 2007 e que transitaram em julgado – quando já não cabe mais recursos – em 2017.

MAIS BARATO

O empresário também afirmou que possui empresas em outros estados do país, onde os preços são melhores. “Eu tenho hoje mais postos fora de Mato Grosso. Hoje, eu vendo óleo diesel no Paraná mais barato do que eu compro aqui e ganhando mais”.

Locatelli atribuiu à carga tributária de Mato Grosso a diferença de preços.

A CPI

A CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal foi instalada na Assembleia Legislativa no mês de fevereiro. Esta é a terceira vez que a Casa instaura inquérito para investigar o tema nos últimos cinco anos. A autoria da CPI é do deputado estadual Wilson Santos (PSDB).

Até o momento, as especulações são de que o Estado de Mato Grosso perde R$ 3 bilhões anualmente devido à soma de renúncias fiscais e sonegação de impostos. No setor de combustíveis, estima-se que os cofres percam, anualmente, cerca de R$ 300 milhões.





Postar um novo comentário





Comentários (13)

  • Ggm

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 16h03
  • Resumindo quem paga a conta e o consumidor.
    2
    1



  • Jota2020

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 15h59
  • Independente de máfia ou não ... O errado não pode acontecer pq se não crescem e daí já viu.
    1
    0



  • Cidad?o

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 13h55
  • Calma... então o problema eh q eles vendem mais baratos q os barões da gasolina? Pracaba
    4
    1



  • Willian

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 13h23
  • Ele deveria provar onde estão esses postos de facções. Para mim, isso é desculpa. Só para ele lucrar mais.
    10
    3



  • Pacufrito

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 13h17
  • kkkkkkkkkkk, o que me chamou atenção na foto é o capacete que o deputado nininho esta usando, a AL virou um concurso de beleza.kkkkkkkkkkkkkkkkkk este fez implante de cabelo, parece um capacete, e o presidente vai fazer cirugia estética....plastica...kkkkkkkkkkkque maravilha....
    8
    2



  • CARLOS

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 13h15
  • A MÁFIA TEM CONCORRENTE NÉ POR ISSO A INDIGNAÇÃO.
    8
    2



  • Os?ias

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 12h15
  • Se estão vendendo mais barato, bom pra nós. O resto não faz diferença, tanto faz a qualidade do ladrão.
    11
    5



  • Contribuinte

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 12h09
  • Tá difícil, as fracções da máfia do petróleo e pneus contra facções criminosas x facções dos ladrões do governo, todos disputando o dinheirinho do cidadão honesto que paga a farra dessas quadrilhas todas, um querendo roubar mais que os outros, e no sacudir dos balaios são todos farinha do mesmo saco, o que eles têm em comum? A mesma vítima, o consumidor.e qual a diferença entre essas quadrilhas? Uma rouba fora da lei, outra dentro da lei e a outra burlando a lei mas todos querem o direito exclusivo de nós roubar.
    16
    1



  • Fudum

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 11h57
  • Pra que serve o MP/ MT???
    8
    1



  • CARLOS

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 11h27
  • POIS É OS DITOS HONESTOS GOSTAM DE EXTORQUIR A POPULAÇÃO COM PREÇOS EXORBITANTES .
    15
    0



  • PAULO

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 11h23
  • Enfim a máfia tem concorrente.
    11
    1



  • Jo?o da Costa

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 11h11
  • Fica claro que quanto mais o governo do estado buscar aumenta a arrecadação via aumento da carga tributária, mais sonegação e mais adulteração vai existir, a saída é dar prioridade ao combate nos gastos públicos nas instituições que gastam muito e gasta mal.
    5
    3



  • MORADOR

    Terça-Feira, 23 de Abril de 2019, 11h01
  • Tá, e enquanto isso na Rua Vitória, Bairro Alvorada, Cuiabá, o tráfico rola solto dia e noite com seres pra lá de conhecidos da polícia e nada acontece ? Rua sem saída, que dá pra uma escada na Av. Rep. do Líbano. Rodrigo, Welliton, Bugrão, Fabinho, Carioca, só gente boa traficando aqui dia e noite. Façam algo.
    9
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet