Política Quinta-Feira, 04 de Abril de 2019, 22h:00 | Atualizado:

Quinta-Feira, 04 de Abril de 2019, 22h:00 | Atualizado:

DEVASSA NA SINFRA

Estado aplica multa de R$ 1 milhão em empresa de SC por não fiscalizar obras em aeródromos

Governo instaurou um processo administrativo para apurar eventuais irregularidades em execução de contrato

DIEGO FREDERICI
Da Redação

Compartilhar

WhatsApp Facebook google plus

AERODROMO.jpg

 

O Governo do Estado publicou na edição do Diário Oficial desta quinta-feira (4) a aplicação de uma multa de R$ 1.069.033,23 milhão contra a Engenho Projetos e Construções Ltda, responsável pela “execução dos serviços de supervisão regional da obras na malha viária e aeródromos do Governo do Estado de Mato Grosso”. A empresa que tem sede em Florianópolis (SC) atua na supervisão das obras em pistas que pertencem ao Poder Executivo Estadual e que são utilizadas para pousos e decolagens de aeronaves.

De acordo com informações da publicação, a Engenho Projetos e Construções não estaria cumprindo o contrato. Um processo administrativo tramita no âmbito do Governo do Estado quanto a possibilidade de aplicação de multa e até mesmo a rescisão do contrato.

No momento, porém, o Poder Público Estadual optou apenas em multar a organização. O Governo do Estado alerta, entretanto, que se o contrato continuar a ser descumprido a empresa sofrerá “penalidades mais severas”.

A infração foi imposta pelo Secretário de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT), Marcelo de Oliveira e Silva. “Decido, nesta oportunidade, pela abertura de procedimento administrativo para a aplicação das penalidades de multa, no montante de R$ 1.069.033,23, valor já apurado pela Coordenadoria de Contratos, sem prejuízo da cominação de penalidades mais severas caso a contratada reitere o descumprimento contratual”, diz trecho da publicação.

Em consulta a publicações anteriores no Diário Oficial de Mato Grosso, o negócio entre o Governo do Estado e a Engenho Projetos e Construções foi oficializado em edição da publicação do dia 6 de janeiro de 2017. O valor inicial do contrato era de R$ 8.573.998,53 milhões com vigência de 30 meses.

Porém, no início do ano passado, o contrato recebeu um aditivo de quase 25%, passando a R$ 10.690.332,80 milhões. Todos tramites processuais foram assinados durante a gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB).

 

 





Postar um novo comentário





Comentários (1)

  • Fiscal do povo

    Sexta-Feira, 05 de Abril de 2019, 05h07
  • Quero ver quanto vai ser a multa para a empresa do pai do Fabio Garcia pela obra do córrego 8 de Abril que ta caindo tudo. O comentário na cidade é que por ser sócio do governador vão é ajudar a empresa a sair do buraco que se encontra retomando as obras todas que o governo anterior rescindiu, agora com o governo a favor. Será verdade???
    7
    0









Copyright © 2018 Folhamax - Mais que Notícias, Fatos - Telefone: (65) 3028-6068 - Todos os direitos reservados.
Logo Trinix Internet